Oxigenoterapia hiperbárica no processo de cicatrização de feridas: revisão de leiteratura

  • Paulo Alves Unichristus
  • Laíse da Silva Soares Gurgel Unifor
  • Vanessa Dias da Silva Unichristus
  • Priscila de Araújo França Unichristus
Palavras-chave: oxigenação hiperbárica, Curativos, Feridas, Enfermagem

Resumo

As feridas contribuem para que as relações sociais, de um indivíduo, sejam comprometidas, pois de acordo com o grau de complexidade das lesões, torna-se mais frequente a retirada do indivíduo do seu âmbito social. Uma das possibilidades de diminuição do tempo de cicatrização é a oxigenoterapia hiperbárica. Objetivou-se conhecer as publicações científicas disponíveis nas plataformas online sobre o tratamento de feridas por meio da OHB. Foi realizado uma reviso integrativa da literatura, a partir da leitura de 4 artigos determinado mediante aplicações de critérios previamente estabelecidos, sendo analisados mediante categorização dos resultados segundo GALVÃO (2009). Verificou-se uma disponibilidade escassa, porém, eficaz de artigos, capazes de se complementarem em relação aos temas que desenvolvem a fisiologia do tratamento, o método, as indicações e a atuação da equipe de enfermagem, concluindo-se que os estudos disponíveis nas plataformas nacionais sejam capazes de prover suporte teórico-prático atualizado ao profissional em campo de atuação.

Publicado
2020-08-31
Como Citar
ALVES, P.; SOARES GURGEL, L.; DA SILVA, V.; FRANÇA, P. Oxigenoterapia hiperbárica no processo de cicatrização de feridas: revisão de leiteratura. Revista Enfermagem Atual In Derme, v. 93, n. 31, p. e-020031, 31 ago. 2020.
Seção
ARTIGOS DE REFLEXÃO