Riscos ocupacionais inerentes aos profissionais do serviço de atendimento móvel de urgência

  • Almir Rogério de Lima Teixeira
  • Mayara Kelle Rodrigues de Carvalho
  • Lúcio Lauro Leite dos Santos
  • Jéssica Camelo Soares
  • Andressa Maria de Sousa Moura
  • Francileuza Ciríaco da Cruz
  • Braulio Vieira de Sousa Borges Universidade Federal do Piauí
  • Isabel Crsitina Cavalcante Carvalho Moreira
Palavras-chave: Riscos Ocupacionais; Enfermagem em Emergência; Serviços Médicos de Emergência.

Resumo

Objetivo: identificar os riscos ocupacionais inerentes aos profissionais do serviço de atendimento móvel de urgência. Método: estudo descritivo transversal, coletado em março e abril/2019, com profissionais do serviço de atendimento móvel de urgência, em uma capital do Nordeste, com uso de questionário com perguntas fechadas, análise dos dados estatísticos descritivos e qui-quadrado com uso do software Statistical Package for the Social Sciences e com respeito aos princípios éticos da Resolução 466/2012. Resultados: 91 profissionais atuantes, com predomínio do sexo masculino 59 (64,8%), 43 (47,3%) na faixa etária entre 45 a 60 anos, 31 (34,1%) ensino médio completo, 37 (40,7%) técnicos em enfermagem, 56 (61,5%) mais de dez anos de atuação. 91 (100%) apontaram a colisão automobilística e o sangue como os mais frequentes, o risco de fumaça de veículos com 89 (97,8%), ruído de sirene 83 (91,2%), levantamento de peso e o estresse, ambos com 86 (94,5%). Conclusão: predomínio do sexo masculino, adultos, com mais de oito anos de formação, técnicos em enfermagem, com longa data de exercício profissional e alta prevalência de riscos ocupacionais em diferentes categorias, com destaque para risco de colisão automobilística e agressões físicas, contaminação por sangue, ruídos de sirene, fumaças de veículos, levantamento de pesos, estresse situação e agressões verbais.

Publicado
2020-09-11
Como Citar
1.
Teixeira A, Carvalho M, Santos L, Soares J, Moura A, Cruz F, Borges B, Moreira IC. Riscos ocupacionais inerentes aos profissionais do serviço de atendimento móvel de urgência. REAID [Internet]. 11set.2020 [citado 1mar.2021];93(31):e-20045. Available from: http://revistaenfermagematual.com/index.php/revista/article/view/783
Seção
ARTIGO ORIGINAL