Os trabalhadores de enfermagem e a prática de adaptar e improvisar no ambiente hospitalar

Os trabalhadores de enfermagem e a prática de adaptar e improvisar no ambiente hospitalar


Deborah Machado dos Santos

Norma valeria Dantas de oliveira Souza

Vanessa Queli Franco

Patrícia Alves dos Santos Silva

Francisco Gleidson de Azevedo Gonçalves

Ariane da Silva Pires

 

RESUMO:

Objetiva-se descrever as adaptações e improvisações de materiais e equipamentos criadas no ambiente hospitalar pelos trabalhadores; e discutir as concepções da prática das adaptações e improvisações para o processo laboral da enfermagem, na perspectiva dos trabalhadores. Pesquisa qualitativa e descritiva, desenvolvida em um hospital público do Rio de Janeiro, cujos participantes foram vinte trabalhadores de enfermagem. Os dados foram coletados por meio de entrevista semiestruturada e observação sistemática, e analisados à luz da análise temática de conteúdo. Os resultados revelaram várias adaptações e improvisações, que aconteciam devido a um contexto de precarização. Esta prática visa assegurar que o processo laboral da enfermagem transcorra e que o cuidado seja prestado. As adaptações e improvisações de material resulta em contradições para o trabalho de enfermagem, pois na medida em que garante que o cuidado seja prestado, pode comprometer a qualidade da assistência e a saúde dos trabalhadores.

 

PALAVRAS CHAVES:


<< PDF >>