Acolhimento à família de neonatos internados em Unidade de Terapia Intensiva: uma revisão integrativa da literatura

Palavras-chave: Família; Acolhimento; Unidade de terapia intensiva neonatal.

Resumo

Objetivo: analisar as evidências científicas sobre o acolhimento realizado pela equipe de saúde aos familiares de neonato internado em uma Unidade de Terapia Intensiva Neonatal (UTIN). Metodologia: realizou-se uma revisão integrativa da literatura nas bases de dados LILACS, MEDLINE, BDENF e literatura cinzenta, de artigos publicados entre os anos 2010 a 2020, nos idiomas inglês, espanhol e português  que abordassem a temática do estudo. Resultados: Da análise dos nove artigos selecionados estabeleceu-se três categorias para discussão: os benefícios do acolhimento à família na UTIN; entraves para a efetivação do acolhimento; e a empatia norteando o acolhimento. Verificou-se que o acolhimento realizado pela equipe de saúde gera benefícios à família, como o alívio de medos e ansiedades, manutenção dos laços afetivos do familiar com neonato, participação nos cuidados e na tomada de decisão. Além disso, faz com que o ambiente da terapia intensiva se torne menos hostil e ameaçador. A comunicação adequada permite que o familiar se aproxime da equipe e expresse suas angustias, ações empáticas e acolhedoras dos profissionais de saúde tornam o período de internação para a família menos doloroso. Porém, normas e rotinas da unidade, sobrecarga de trabalho dos profissionais, além do foco da equipe exclusivo no neonato, fazem com que o acolhimento à família não se efetive de forma adequada.  Conclusão: O acolhimento realizado pelos profissionais de saúde a famílias nas UTIN se revelou um fator benéfico para redução de sentimentos negativos relacionados à internação do neonato.

Palavras Chave: Família; Acolhimento; Unidade de terapia intensiva neonatal.

Biografia do Autor

Crisley Ferraz Araújo, UFBA

Enfermeira graduada pela Universidade Federal da Bahia. 

Juliana Xavier Pinheiro da Cunha, UFBA

Enfermeira, doutoranda em epidemiologia pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), professora assistente da Universidade Federal da Bahia-UFBA.

Livia dos Santos Mendes, UESB

Enfermeira, mestre em saúde coletiva pela Universidade Federal da Bahia-UFBA. Enfermeira assistente da Unidade de Terapia Intensiva Adulto do Hospital Geral de Vitória da Conquista

Chrisne Santana Biondo, UFBA

Enfermeira, doutoranda em ciências da saúde pela Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia-UESB, professora assistente da Universidade Federal da Bahia-UFBA.

Publicado
2021-04-29
Como Citar
1.
Araújo C, Cunha J, Mendes L, Biondo C. Acolhimento à família de neonatos internados em Unidade de Terapia Intensiva: uma revisão integrativa da literatura. REAID [Internet]. 29abr.2021 [citado 16maio2021];95(34):e-21063. Available from: https://revistaenfermagematual.com/index.php/revista/article/view/1014
Seção
ARTIGO DE REVISÃO