Assistência pré-natal e acolhimento sob a ótica de gestantes na atenção primária à saúde: estudo qualitativo

Palavras-chave: Acolhimento; Cuidado pré-natal; Equipe de assistência ao paciente.

Resumo

Este estudo objetivou conhecer como as gestantes percebem a assistência pré-natal e o acolhimento na Atenção Primária à Saúde. Pesquisa qualitativa, na qual foram realizadas 21 entrevistas entre abril e julho de 2019 em uma Unidade Básica de Saúde na Região Nordeste. Pela análise de conteúdo, emergiram quatro categorias: Pré-natal e sua importância; Qualidade da assistência no pré-natal; A (in)satisfação com o acolhimento recebido; Acolhimento e mudanças necessárias. A maioria das gestantes se mostrou satisfeita e aprovou o atendimento recebido, em especial do profissional enfermeiro, tanto no aporte teórico, como em procedimentos técnicos, como no acompanhamento da vitalidade fetal e de esquemas medicamentosos. Em contrapartida, as gestantes não se encontram acolhidas na unidade de saúde, e relataram demora no atendimento e falta de empatia por parte de alguns profissionais. É de extrema importância que os profissionais envolvidos no atendimento proporcionem o apoio necessário à mulher em seu processo gravídico, desde a adesão e continuidade de seu pré-natal, até a reorganização psíquica quanto ao vínculo com o bebê, nas mudanças corporais e na retomada do planejamento familiar.

Biografia do Autor

Camila Ramos Batista, Sra., Universidade Federal do Maranhão

Enfermeira, graduada pela Universidade Federal do Maranhão.

Floriacy Stabnow Santos, Dra., Universidade Federal do Maranhão

Enfermeira, Doutora em Ciências. Professora Adjunta da Universidade Federal do Maranhão (UFMA) no Curso de Graduação em Enfermagem, na Pós-graduação em Saúde e Tecnologia (PPGST).

Francisca Jacinta Feitoza de Oliveira, Ma., Universidade Federal do Maranhão

Enfermeira, Mestre em Saúde Baseada em Evidências. Professora Assistente da Universidade Federal do Maranhão no Curso de Graduação em Enfermagem.

Livia Fernanda Siqueira Santos, Sra., Universidade Federal do Maranhão

Enfermeira, Especialista em Saúde da Família. Mestranda do Programa de Pós-graduação em Saúde e Tecnologia da Universidade Federal do Maranhão.

Livia Maia Pascoal, Dra., Universidade Federal do Maranhão

Enfermeira, Doutora em Enfermagem, Professora Adjunta da Universidade Federal do Maranhão (UFMA) no Curso de Graduação em Enfermagem, na Pós Graduação em Saúde e Tecnologia (PPGST) e Enfermagem (PPGENF).

Ana Cristina Pereira de Jesus Costa, Dra., Universidade Federal do Maranhão

Enfermeira, Doutora em Enfermagem. Professora Adjunta da Universidade Federal do Maranhão (UFMA) no Curso de Graduação em Enfermagem e na Pós-graduação em  Saúde e Tecnologia (PPGST).

Marcelino Santos Neto, Dr., Universidade Federal do Maranhão

Farmacêutico Bioquímico, Doutor em Ciências. Professor Adjunto da Universidade Federal do Maranhão (UFMA) no Curso de Graduação em Enfermagem, na Pós-graduação em Saúde e Tecnologia (PPGST) e na Pós-graduação em Enfermagem (PPGENF).

Publicado
2021-05-14
Como Citar
1.
Batista C, Santos F, de Oliveira FJ, Santos LF, Pascoal L, Costa AC, Neto M. Assistência pré-natal e acolhimento sob a ótica de gestantes na atenção primária à saúde: estudo qualitativo. REAID [Internet]. 14maio2021 [citado 14jun.2021];95(34):e-21074. Available from: https://revistaenfermagematual.com/index.php/revista/article/view/1027
Seção
ARTIGO ORIGINAL