Identificando as características da Úlcera Terminal de Kennedy: uma revisão integrativa

Autores

DOI:

https://doi.org/10.31011/reaid-2022-v.96-n.38-art.1350

Palavras-chave:

Úlcera Terminal de Kennedy, Cuidados Paliativos, Revisão

Resumo

Objetivo: Descrever as principais características da Úlcera Terminal de Kennedy (UTK) apontadas pela literatura que possibilitem a sua identificação. Método: Trata-se de uma revisão de literatura do tipo integrativa cuja pergunta norteadora foi “Quais são as características da Úlcera Terminal de Kennedy que possibilitam a sua identificação em pacientes em Cuidados Paliativos ?”. Os critérios de inclusão adotados foram: artigos completos disponíveis; idioma português, espanhol e inglês; publicados nos últimos 20 anos, e aqueles que contribuírem para a temática. Os critérios de exclusão foram: editorias, carta ao editor, resenhas e revisões. Fizeram parte da amostra 10 artigos. Resultados: De um modo geral, pode-se conceituar a UTK como uma lesão que, normalmente, se inicia em forma de abrasão ou flictena, apresentando bordas irregulares e posterior formato de pera, borboleta ou ferradura, cuja coloração varia desde vermelha, amarela, roxa até negra. Quanto à localização desse tipo de ferida, é comum a região sacrococcígea, os calcâneos e a panturrilha. Além disso, 100 % da amostra associou a UTK à terminalidade e descreveu sua evolução como rápida e muitas vezes súbita. Considerações finais: Tornou-se notável a fragilidade de conteúdos acerca da temática, caracterizando uma escassez de estudos científicos disponíveis. Considerando a terminalidade dos pacientes com UTK, é necessária uma assistência multiprofissional adequada que, em conjunto com os familiares do paciente, direcione um plano de cuidados individualizado, realista e humanístico. Proporcionando ao cliente um fim de vida sereno, digno e humano. 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Brunna Francisca de Farias Aragão, Universidade de Pernambuco

Acadêmica do curso de bacharelado em Enfermagem pela
Universidade de Pernambuco (UPE), Recife, Brasil.

Maria do Socorro Alécio Barbosa, Universidade de Pernambuco

Enfermeira. Mestre. Doutoranda pela Universidade de Pernambuco
(UPE), Recife, Brasil

Gerluce Araújo Silva de Souza Monteiro, Hospital Universitário Oswaldo Cruz

Enfermeira Estomaterapeuta pelo Hospital Universitário
Oswaldo Cruz (HUOC), Recife, Brasil

Tatiana Cristina Nascimento Ramos de Souza Araújo, Instituto de Medicina Integral Professor Fernando Figueira (IMIP)

Enfermeira Especialista em Cuidados Paliativos
pelo Instituto de Medicina Integral Professor Fernando Figueira (IMIP), Recife, Brasil.

Jack Roberto Silva Fhon, Universidade de São Paulo

Enfermeiro. Mestre. Doutor. Docente pela Universidade de São Paulo (USP),
São Paulo, Brasil.

Fábia Maria de Lima, Universidade de Pernambuco

Enfermeira. Mestre. Doutora. Docente pela Universidade de Pernambuco (UPE),
Recife, Brasil.

Publicado

2022-05-19

Como Citar

1.
Aragão BF de F, Barbosa M do SA, Monteiro GAS de S, Araújo TCNR de S, Fhon JRS, Lima FM de. Identificando as características da Úlcera Terminal de Kennedy: uma revisão integrativa. Rev. Enferm. Atual In Derme [Internet]. 19º de maio de 2022 [citado 29º de junho de 2022];96(38):e-021254. Disponível em: https://revistaenfermagematual.com/index.php/revista/article/view/1350

Edição

Seção

ARTIGO DE REVISÃO