PERCEPÇÃO DE ESTUDANTES DE ENFERMAGEM SOBRE ENSINO-APRENDIZAGEM DE PERÍODOS CLÍNICOS E MECANISMOS DE PARTO

Autores

DOI:

https://doi.org/10.31011/reaid-2022-v.96-n.39-art.1397

Palavras-chave:

educação superior, bacharelado em enfermagem, educação em enfermagem, saúde da mulher, parto

Resumo

Objetivo: Descrever a percepção de acadêmicos de Enfermagem sobre o processo ensino-aprendizagem de períodos clínicos e mecanismos de parto. Método: Pesquisa descritiva com abordagem qualitativa realizada com 12 acadêmicas de enfermagem recrutadas de forma aleatória mediante a utilização da técnica snowboll. no período de  março a junho de 2020 via Skype utilizando  entrevista semiestruturada. Os dados foram organizados em três categorias e realizou-se a análise categorial temática. Resultados: os achados evidenciaram que os discentes reconheceram suas próprias dificuldades relacionadas ao comprometimento, organização e corresponsabilidade em desenvolver estudos sobre a temática. Apontaram como principal limitação a desarticulação entre teoria e prática e como potencialidade a utilização de metodologias ativas. Enfatizaram a necessidade de articulação teórico-prática e ampliação de assuntos sobre a temática, mudanças nos recursos e estratégias pedagógicas, com vistas a favorecer a aprendizagem significativa e contribuir  para a oferta de cuidados obstétricos. Considerações finais: Conclui-se que o processo de ensino-aprendizagem sobre períodos clínicos e mecanismos de parto revela fragilidades relativas a forma de abordagem didática e dificuldades de assimilação dos conteúdos, dissociação teórico-prática, dificuldades de organização da rotina de estudos pelos discentes.

 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Publicado

16-08-2022

Como Citar

1.
Gonzaga Lima B, Alves Pereira FW, Moreira Belém J, de Melo Fialho AV, Ferreira da Silva MR, Vieira Pereira E. PERCEPÇÃO DE ESTUDANTES DE ENFERMAGEM SOBRE ENSINO-APRENDIZAGEM DE PERÍODOS CLÍNICOS E MECANISMOS DE PARTO. Rev. Enferm. Atual In Derme [Internet]. 16º de agosto de 2022 [citado 29º de setembro de 2022];96(39). Disponível em: https://revistaenfermagematual.com/index.php/revista/article/view/1397

Edição

Seção

ARTIGO ORIGINAL