QUEIXA DE MEMÓRIA E RISCO DE DEPRESSÃO EM IDOSOS ASSISTIDOS PELA ESTRATÉGIA SAÚDE DA FAMÍLIA

Autores

  • Layane Raquel Abdias da Silva Universidade Federal de Campina Grande- campus Cuité. https://orcid.org/0000-0001-5570-7677
  • Arthur Alexandrino Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN)
  • Giovanna Gabrielly Custódio Macêdo Universidade de Pernambuco, Recife, Pernambuco (UFPE)
  • Ana Cláudia de Queiroz Universidade Federal de Campina Grande, Campus Cuité
  • Maria Clara Soares Dantas Universidade Federal de Campina Grande- campus Cuité. https://orcid.org/0000-0002-4206-7954
  • Maria Paula Ramalho Barbosa Universidade Federal de Campina Grande- campus Cuité.
  • Matheus Figueiredo Nogueira Universidade Federal de Campina Grande (UFCG), Cuité – PB

DOI:

https://doi.org/10.31011/reaid-2022-v.96-n.39-art.1425

Palavras-chave:

Idoso, Transtornos da memória, Depressão

Resumo

Objetivos: Investigar a ocorrência de queixa de memória e o risco de depressão entre idosos e avaliar a relação da ocorrência de queixa de memória e o risco de depressão entre idosos. Método: Estudo observacional transversal realizado com 150 idosos vinculados à Estratégia Saúde da Família. Os dados foram coletados por meio dos instrumentos Prospective and Retrospective Memory Questionnaire (PRMQ) e Escala de Depressão Geriátrica (EDS-15), analisados pela estatística descritiva e bivariada, considerando a autoavaliação da memória como variável desfecho e a significância estatística quando p-valor < 0,05. Resultados: A maioria dos idosos apresentou baixo nível de autorrelato de queixas de memória, com maior frequência nas falhas da memória prospectiva. Quanto ao rastreio de depressão, 20,7% apresentaram quadro de depressão leve ou moderada. Entre os grupos estudados, observou-se que os idosos com quadro psicológico normal autoavaliam melhor a memória. Conclusões: Evidencia-se um estado de alerta para a saúde pública, especialmente pela confirmação da coexistência entre dois importantes agravos associados à velhice, cabendo à atenção primária incorporar ações para a identificação precoce dos sinais e sintomas depressivos e das falhas de memória.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Publicado

05-09-2022

Como Citar

1.
Silva LRA da, Alexandrino A, Macêdo GGC, de Queiroz AC, Dantas MCS, Barbosa MPR, Nogueira MF. QUEIXA DE MEMÓRIA E RISCO DE DEPRESSÃO EM IDOSOS ASSISTIDOS PELA ESTRATÉGIA SAÚDE DA FAMÍLIA. Rev. Enferm. Atual In Derme [Internet]. 5º de setembro de 2022 [citado 29º de setembro de 2022];96(39):e-021291. Disponível em: https://revistaenfermagematual.com/index.php/revista/article/view/1425

Edição

Seção

ARTIGO ORIGINAL