FORMAÇÃO DO ENFERMEIRO NA EDUCAÇÃO EM SAÚDE MENTAL: CONCEPÇÕES DE ESTUDANTES E PROFESSORES

Autores

DOI:

https://doi.org/10.31011/reaid-2022-v.96-n.39-art.1463

Palavras-chave:

educação, educação em enfermagem, capacitação profissional, saúde mental, enfermagem

Resumo

Objetivo: identificar as concepções de estudantes e professores da graduação em enfermagem acerca da formação do enfermeiro relacionada a educação em saúde mental. Métodos: estudo qualitativo, do tipo descritivo e exploratório, realizado com 20 estudantes e 10 professores de dois cursos de graduação em Enfermagem de Instituições de Ensino Superior. A coleta das informações ocorreu por meio de entrevista semiestruturada e os dados analisados de acordo com a análise de conteúdo temática. Resultados: estudantes e professores percebem a formação do enfermeiro ampliada em que houve o predomínio de metodologias de ensino-aprendizagem ativas e problematizadoras. Os desafios apresentados para a formação, é o fato as práticas ocorrerem em uma rede fragmentada, com problemas de acesso e escassez de recursos humanos e materiais. Considerações finais: os cursos de graduação em enfermagem precisam articular-se de modo integrado à gestão, aos serviços e às equipes de saúde, de modo a pensar e atuar coletivamente.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Fabiana Porto da Silva, Universidade Franciscana (UFN)

 

 

Publicado

09-09-2022

Como Citar

1.
Porto da Silva F, Foggiato de Siqueira D, Caino Teixeira Marchiori MR, Soccol KLS, Silveira Colomé J. FORMAÇÃO DO ENFERMEIRO NA EDUCAÇÃO EM SAÚDE MENTAL: CONCEPÇÕES DE ESTUDANTES E PROFESSORES. Rev. Enferm. Atual In Derme [Internet]. 9º de setembro de 2022 [citado 29º de setembro de 2022];96(39):e-021294. Disponível em: https://revistaenfermagematual.com/index.php/revista/article/view/1463

Edição

Seção

ARTIGO ORIGINAL