LESÃO POR PRESSÃO DECORRENTE DO POSCIONAMENTO CIRÚRGICO É SEMPRE EVITÁVEL? REFLETINDO COM UM CASO CLÍNICO

Autores

DOI:

https://doi.org/10.31011/reaid-2022-v.96-n.39-art.1468

Palavras-chave:

Segurança do Paciente, Feridas Cirúrgicas, Enfermagem Perioperatória, Período Perioperatório, Posicionamento do Paciente

Resumo

Objetivo: Refletir, à luz do Pensamento Crítico, a partir do relato de um caso clínico de lesões por pressão decorrentes do posicionamento cirúrgico, acerca das intervenções para sua prevenção e sobre os limites de evitabilidade do evento adverso. Método: Estudo de um caso de lesões por pressão decorrentes do posicionamento cirúrgico ocorrido em um hospital universitário do Nordeste do Brasil, em março de 2021. Foram utilizadas questões norteadoras para estimular as habilidades do Pensamento Crítico. Resultados: O paciente apresentava 22 pontos na Escala de Avaliação de Risco de Lesões decorrentes do Posicionamento Cirúrgico, correspondente a alto risco. Após 16h50 de cirurgia, apresentou cinco lesões por pressão. Conclusão: Evidenciou-se que, com as falhas na prevenção, a confluência de fatores de risco de lesão evitáveis e não-evitáveis foram determinantes para o desenvolvimento das lesões. Não é possível assegurar que as lesões não poderiam ter sido evitadas quando há falhas na prevenção.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Eduardo Tavares Gomes, Hospital das Clínicas da UFMG

Enfermeiro, Doutor em Enfermagem pela Universidade de São Paulo, Mestre em Enfermagem pela Universidade de Pernambuco, especialista em Suporte Avançado de Vida pela Universidade de Pernambuco, especialista em Enfermagem em Cardiologia pelo Programa de Residência de Enfermagem da Universidade de Pernambuco.

Millena Duarte de Macedo, Hospital das Clínicas da UFPE

Enfermeira, especialista em Enfermagem Cirúrgica pelo Programa de Residência em Enfermagem do Hospital das Clínicas da UFPE.

Vanessa Cristine Batista de Lima , Hospital das Clínicas da UFPE

Enfermeira, especialista em Enfermagem Cirúrgica pelo Programa de Residência em Enfermagem do Hospital das Clínicas da Universidade Federal de Pernambuco.

Vilanice Alves de Araujo Püschel, Universidade de São Paulo

Enfermeira, Doutora em Ciências pela Universidade de São Paulo. Professora Titular da Escola de Enfermagem da USP.

Publicado

14-09-2022

Como Citar

1.
Tavares Gomes E, Duarte de Macedo M, Batista de Lima VC, de Araujo Püschel VA. LESÃO POR PRESSÃO DECORRENTE DO POSCIONAMENTO CIRÚRGICO É SEMPRE EVITÁVEL? REFLETINDO COM UM CASO CLÍNICO . Rev. Enferm. Atual In Derme [Internet]. 14º de setembro de 2022 [citado 29º de setembro de 2022];96(39):e-021298. Disponível em: https://revistaenfermagematual.com/index.php/revista/article/view/1468

Edição

Seção

ESTUDO DE CASO