ACIDENTE COM MATERIAL BIOLÓGICO EM UM HOSPITAL UNIVERSITÁRIO NO RIO DE JANEIRO

SÉRIE HISTÓRICA 2016-2020

Autores

DOI:

https://doi.org/10.31011/reaid-2023-v.97-n.4-art.1648

Palavras-chave:

Centros cirúrgicos, Equipe de assistência ao paciente, Prevenção de acidentes, Resíduos de serviços de saúde

Resumo

Objetivo: identificar e caracterizar os acidentes de trabalho com exposição à material biológico ocorridos em um Hospital Universitário do Rio de Janeiro, no período de 2016 a 2020. Método: Trata-se de uma pesquisa documental, retrospectiva, descritiva com abordagem quantitativa e análise de dados secundários coletados nos documentos da Comissão de Controle de Infecção Hospitalar do referido hospital universitário. Resultados: no período estabelecido, ocorreram 229 acidentes de trabalho com exposição à material biológico envolvendo a equipe de saúde. Houve prevalência do sexo feminino 175 (76,4%) como principal vítima dos acidentes. Do total dos casos, 62 (27,1%) ocorreram entre técnicos  de enfermagem e 61 (26,6%) com residentes de medicina. O procedimento cirúrgico foi a principal circunstância do acidente em 76 (33,2%) casos. Verificou-se que a exposição percutânea foi a mais frequente 179 (78,2%), tendo como dispositivo a agulha com lúmen, 107 (46,7%). Conclusão: conhecer a incidência dos acidentes de trabalho com exposição à material biológico em Hospitais Universitários permite desenvolver protocolos eficazes no gerenciamento da assistência a estudantes e profissionais da saúde.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Wiliam César Alves Machado , Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro

Possui graduação em Enfermagem e Obstetrícia pela Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro (1977), mestrado em Enfermagem de Saúde Pública pela Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro (1988) e doutorado em Ciências da Enfermagem pela Universidade Federal do Rio de Janeiro - UFRJ (1996). Professor e orientador acadêmico no Programa de Pós-Graduação em Enfermagem - Mestrado - Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro - UNIRIO. Professor e orientador acadêmico no Programa de Pós-Graduação em Enfermagem e Biociências - PPGENFBIO - Doutorado - Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro - UNIRIO. Professor e Orientador Acadêmico no Programa de Pós-Graduação em Saúde e Tecnologia no Espaço Hospitalar ? Mestrado Profissional (PPGSTEH) do Centro de Ciências Biológicas e da Saúde (CCBS) da Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro (UNIRIO). Tem experiência na área docente e assistencial de Enfermagem, com ênfase em Enfermagem Fundamental, atuando principalmente nos seguintes temas: cuidado de enfermagem, reabilitação, enfermagem fundamental, pessoas com deficiência e situações de quase morte. Em janeiro de 2009, nomeado Secretário Municipal do Idoso e da Pessoa com Deficiência de Três Rios, Rio de Janeiro, Brasil. Consultor Internacional de Saúde, Reabilitação e Inclusão Social de Idosos e Pessoas com Deficiência. Autor de REABILITAÇÃO: Nômades em busca de sentido para o cuidado de pessoas com deficiência adquirida. Editora CRV, Curitiba, 2018, entre outros.

Hilmara Ferreira da Silva, Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro

Doutora pelo Programa de Pós-Graduação em Enfermagem e Biociências (PPGENFBIO/UNIRIO). Mestre em enfermagem pela Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro, 2018. Realizado Curso de Pós-Graduação ao Nível de Especialização sob a Forma de treinamento em Serviços para Enfermeiros, nos Moldes de Residência, na área de concentração Enfermagem em Saúde Pública (UNIRIO); Especialização em Saúde do Trabalhador (UNIG). Atuou como docente no curso de graduação de enfermagem da Faculdade Cenecista de Rio das Ostras e como docente substituta na Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ).

Carmen Fernandes Alves, Hospital Universitário Gaffrée e Guinle – HUGG/ UNIRIO

Enfermeira. Mestre pelo Programa de Pós-Graduação em Saúde e Tecnologia no Espaço Hospitalar – Mestrado Profissional - UNIRIO. Enfermeira do Hospital Universitário Gaffrée e Guinle – HUGG/ UNIRIO

Karla Regina Oliveira de Moura Ronchini, Universidade Federal Fluminense; Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro

Possui graduação em Farmácia pela Universidade Federal Fluminense (1985), especialização em Bioquímica pela Universidade Federal Fluminense (1986), graduação em Medicina pela Fundação Técnico Educacional Souza Marques (1992), residência médica em Doenças Infecciosas e Parasitárias pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (1996), mestrado em Medicina (Doenças Infecciosas e Parasitárias) pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (2000) e doutorado em Ciências (Imunologia) pela Universidade de São Paulo (2005). Atualmente é Professora Adjunta de Doenças Infecciosas e Parasitárias da Faculdade de Medicina da Universidade Federal Fluminense (UFF), Médica Infectologista e Presidente da Comissão de Controle de Infecção Hospitalar do Hospital Universitário Gaffrée e Guinle (HUGG) da Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro (UNIRIO), Médica Referência em Genotipagem do Ministério da Saúde do Brasil, Membro da Câmara Técnica de Prevenção e Controle de Infecção Relacionada à Assistência em Saúde do Estado do Rio de Janeiro e Membro da Câmara Técnica de Aids do Estado do Rio de Janeiro.Tem experiência na área de Medicina, com ênfase em Medicina Interna e Doenças Infecciosas, atuando principalmente nos seguintes temas: Semiologia médica, HIV, HTLV, Hepatites Virais e Infecção Hospitalar.

Raiane Moreira dos Santos , Universidade Federal da Bahia

Enfermeira graduada pela Universidade Federal da Bahia (2009-2014). Mestre em Enfermagem na linha de Saúde da Mulher pela Universidade Federal da Bahia - Bolsista da CAPES (2015-2017). Especialista em Centro Cirúrgico pela Faculdade Unyleya (2019-2020), com experiência em Centro Cirúrgico Geral e Ortopédico do Hospital Universitário Gafrée e Guinle-UNIRIO. Foi bolsista da FIOCRUZ com atuação em Vigilância Epidemiológica (2017- 2018). Atuou como entrevistadora do 3º Ciclo de Avaliação do PMAQ pelo Instituto de Saúde Coletiva da UFBA. Participou como Avaliadora do projeto do Ministério da Saúde e Universidade Federal do Maranhão com ênfase nas boas práticas na atenção ao trabalho de parto, parto e nascimento. Desenvolveu atividades voluntárias, principalmente produção de relatórios e artigos científicos, no Grupo de Pesquisa Violência, Saúde e Qualidade de Vida registrado no CNPq. Participou como bolsista do Programa de Educação pelo Trabalho para a Saúde/Vigilância em Saúde (PET-Saúde/ VS) com enfoque no Monitoramento da Mortalidade Materna e Infantil no Distrito Sanitário do Subúrbio Ferroviário/Salvador-Ba (2009-2011). Participou como voluntária do Programa Institucional de Bolsas de Iniciação Científica, onde trabalhou com a temática autonomia de enfermeiras neonatologistas no manejo do cateter percutâneo (2011-2012). Foi estagiária da Secretaria de Saúde do Estado da Bahia (SESAB) onde desenvolveu atividades de notificação e investigação de doenças e agravos à saúde no Núcleo Hospitalar de Epidemiologia (NHE) do Hospital Especializado Couto Maia (2012-2013) e no NHE do Hospital Geral do Estado (2013-2014). Esse estágio foi promovido pela Escola Estadual de Saúde Pública (EESP) através do Programa "O Cotidiano do SUS enquanto Princípio Educativo". Atualmente, trabalha no Hospital Universitário Professor Polydoro Ernani de São Thiago em Florianópolis-SC, no setor de Clínica Médica e no sobreaviso de Hemodiálise na UTI Geral e UTI Covid.

Rosilene Alves Ferreira, Universidade do Estado do Rio de Janeiro

Mestranda em Enfermagem pela UERJ. Enfermeira especialista em Centro Cirúrgico, Centro de Material e Esterilização e Recuperação Anestésica nos moldes de residência pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro - HUPE/UERJ. Experiência na docência como Professor Substituto do Departamento de Enfermagem Médico-Cirúrgico da UERJ. Professora do curso RVsaúde cursos online. Pós-graduada em Enfermagem do Trabalho pela Universidade do Grande Rio Professor José de Souza Herdy - UNIGRANRIO. Bacharel em Enfermagem pela UNIGRANRIO. 

Referências

Fundação Oswaldo Cruz. Anuário estatístico de saúde do trabalhador: 2020 [Internet]. Rio de Janeiro: Fiocruz; 2021. 155p. [citado 2022 Out 15]. Disponível em: https://www.arca.fiocruz.br/handle/icict/47765

Frison FS, Alonzo HGA. Acidente de Trabalho com Exposição a Material Biológico: percepções dos residentes de medicina. Saúde em Debate [Internet]. 2022 [cited 2022 Out 23]; 46(134):832-41. doi: https://doi.org/10.1590/0103-1104202213417 DOI: https://doi.org/10.1590/0103-1104202213417

Freitas NC, Reppetto MA. Conhecimento dos discentes de um curso de enfermagem acerca do testamento vital. Arq Med Hosp Fac Cienc Med Santa Casa São Paulo [Internet]. 2021 [citado 2022 Out 23]; 66:e001. doi: https://doi.org/10.26432/1809-3019.2018.63.1.31 DOI: https://doi.org/10.26432/1809-3019.2021.66.001

Bertelli C, Martins BR, Krug SBF, Petry AR, Fagundes PS. Occupational accidents involving biological material: demographic and occupational profile of affected workers. Rev Bras Med Trab [Internet]. 2020 [cited 2022 Maio 11]; 18(4):415-24. doi: http://dx.doi.org/10.47626/1679-4435-2020-534 DOI: https://doi.org/10.47626/1679-4435-2020-534

Gomes SCS, Caldas AJM. Incidence of work accidents involving exposure to biological materials among healthcare workers in Brazil, 2010–2016. Rev Bras Med Trab [Internet]. 2019 [cited 2022 maio 11]; 17(2):188-200. doi: http://dx.doi.org/10.5327/Z1679443520190391 DOI: https://doi.org/10.5327/Z1679443520190391

Ribeiro LCM, Munari DB, Silva e Souza AC, Mendonça KM, Pedreschi LD, Zilah C, Neves CP. A mudança organizacional planejada para transformação do atendimento ao trabalhador acidentado com material biológica. Rev Bras Enferm [Internet]. 2020 [citado 2022 Out 2022]; 73(5):e20190314. Disponível em: https://www.scielo.br/j/reben/a/vJyXj6XytzPfYnWbkXnqyCn/?format=pdf&lang=pt DOI: https://doi.org/10.1590/0034-7167-2019-0314

Cenzi CM, Marziale MHP. Mobile application development structured in self-care for occupational post-exposure prophylaxis to biological material. Rev Bras Enferm [Internet]. 2020 [cited 2022 Fev 12]; 73(5): e20190721. doi: https://doi.org/10.1590/0034-7167-2019-0721 DOI: https://doi.org/10.1590/0034-7167-2019-0721

Pereira MS, Rocha FC, Dias JLC, Andrade Neto G, Piris AP, Andrade DLB. Acidentes de trabalho com exposição a materiais biológicos entre trabalhadores no norte de Minas Gerais. Rev Fun Care Online [Internet]. 2021 [cited 2022 Maio 04]; 13:1122-28. doi: http://dx.doi.org/10.9789/2175-5361.rpcfo.v13.9017 DOI: https://doi.org/10.9789/2175-5361.rpcfo.v13.9017

Souza HP, Otero UB, Silva VSP. Profile of healthcare workers involved in accidents with exposure to biological materials in Brazil from 2011 through 2015: surveillance aspects. Rev Bras Med Trab [Internet]. 2019 [cited 2022 Maio 12]; 17(1):106-18. doi: http://dx.doi.org/10.5327/Z1679443520190305 DOI: https://doi.org/10.5327/Z1679443520190305

Quixabeiro EL, Hennington EA. Occupational exposure to sharp instrument injuries in a federal hospital. Rev Bras Med Trab [Internet]. 2020 [cited 2022 Maio 12];18(4):381-89. doi: http://dx.doi.org/10.47626/1679-4435-2020-515 DOI: https://doi.org/10.47626/1679-4435-2020-515

Vieira KMR, Vieira JrFU, Bittencourt ZZLC. Subnotificação de acidentes de trabalho com material biológico de técnicos de enfermagem em hospital universitário. Rev baiana enferm [Internet]. 2020 [cited 2022 Out 26];34:e37056. doi: https://doi.org/10.18471/rbe.v34.37056 DOI: https://doi.org/10.18471/rbe.v34.37056

Gouveia MT, Nunes AB, Moraes HM, Maria Carolina da Silva Costa MCS, Fernandes MA, Costa JP. Acidentes de trabalho em uma maternidade pública de referência. Enferm Foco [Internet]. 2021 [cited 2023 Jan 13]; 12(2):256-61. doi: http://dx.doi.org/10.21675/2357-707X.2021.v12.n2.3868 DOI: https://doi.org/10.21675/2357-707X.2021.v12.n2.3868

Conselho Federal de Enfermagem (BR). Pesquisa inédita traça perfil da enfermagem [Internet]. 2015 [cited 2022 Out 26]. Disponível em: http://www.cofen.gov.br/pesquisa-inedita-traca-perfil-da-enfermagem_31258.html

Lin H, Wang X, Luo X, et al. A management program for preventing occupational blood-borne infectious exposure among operating room nurses: an application of the PRECEDE-PROCEED model. J Int Med Res [Internet]. 2020 [cited 2022 Fev 12]; 48(1):300060519895670. doi: http://dx.doi.org/10.1177/0300060519895670 DOI: https://doi.org/10.1177/0300060519895670

Matsubara C, Sakisaka K, Sychareun V, Phensavanh A, Ali M. Prevalence and risk factors of needle stick and sharp injury among tertiary hospital workers, Vientiane, Lao PDR. J Occup Health [Internet]. Nov 25 2017 [cited 2022 Fev 12];59(6):581-85. doi: http://dx.doi.org/10.1539/joh.17-0084-FS DOI: https://doi.org/10.1539/joh.17-0084-FS

Mossburg S, Agore A, Nkimbeng M, Commodore-Mensah I. Occupational Hazards among Healthcare Workers in Africa: A Systematic Review. Ann Glob Health [Internet] Jun 6 2019 [cited 2022 Fev 12]; 85(1):1-13. doi: http://dx.doi.org/10.5334/aogh.2434 DOI: https://doi.org/10.5334/aogh.2434

Dulon M, Wendeler D, Nienhaus A. Seroconversion after needlestick injuries: analyses of statutory accident insurance claims in Germany. GMS Hyg Infect Control [Internet]. 2018 [cited 2023 Mar 08]; 13:Doc05. Available from: https://doi.org/10.3205/dgkh000311

Saadeh R, Khairallah K, Abozeid H, Al Rashdan L, Alfaqih M, Alkhatatbeh O. Needle Stick and Sharp Injuries Among Healthcare Workers: A retrospective six-year study. Sultan Qaboos Univ Med J [Internet]. 2020 [cited 2023 Mar 09]; 20(1):e54-e62. Available from: https://doi.org/10.18295/squmj.2020.20.01.008 DOI: https://doi.org/10.18295/squmj.2020.20.01.008

Sardeiro TL, Souza CL, Salgado TA, Galdino Júnior H, Neves XCP, Tipple AFV. Acidente de trabalho com material biológico: fatores associados ao abandono do acompanhamento clínico-laboratorial. Rev esc enferm USP [Internet]. 2019 [cited 2022 Out 13]; 53:e03516. doi: https://doi.org/10.1590/S1980-220X2018029703516. DOI: https://doi.org/10.1590/s1980-220x2018029703516

Rodrigues PS, Souza AFL, Magro MCS, Andrade D, Hermann PRS. Acidente ocupacional entre profissionais de enfermagem atuantes em setores críticos de um pronto-socorro. Esc Anna Nery [Internet]. 2017 [cited 2022 Maio 12]; 2(2):e20170040. Disponível em: https://www.scielo.br/j/ean/a/8Y7gtRJmSF7NsbM96dGv3QB/?lang=pt

Soares RZ, Schoen AS, Benelli KRG, Araújo MS, Neves M. Analysis of reported work accidents involving healthcare workers and exposure to biological materials. Rev Bras Med Trab [Internet]. 2019 [cited 2022 Maio 12];17(2):201-08. doi: http://dx.doi.org/10.5327/Z1679443520190341 DOI: https://doi.org/10.5327/Z1679443520190341

Seben YP, Moretto, CF. Estratégias de Enfrentamento em Acidentes de Trabalho com Exposição ao Material Biológico. Psicol cienc Prof [Internet]. 2022 [citado 2022 Jan 13]; 42:e181772. doi: https://doi.org/10.1590/1982-3703003181772 DOI: https://doi.org/10.1590/1982-3703003181772

Publicado

25-10-2023

Como Citar

1.
Fiorini da Costa Balonecker A, César Alves Machado W, Ferreira da Silva H, Fernandes Alves C, Oliveira de Moura Ronchini KR, Moreira dos Santos R, Alves Ferreira R. ACIDENTE COM MATERIAL BIOLÓGICO EM UM HOSPITAL UNIVERSITÁRIO NO RIO DE JANEIRO: SÉRIE HISTÓRICA 2016-2020. Rev. Enferm. Atual In Derme [Internet]. 25º de outubro de 2023 [citado 15º de julho de 2024];97(4):e023099. Disponível em: https://revistaenfermagematual.com/index.php/revista/article/view/1648

Edição

Seção

ARTIGO ORIGINAL