DÉFICIT EM HABILIDADES DE AUTOCUIDADO EM PESSOAS COM TEA: DETECÇÃO E INTERVENÇÕES POR ENFERMEIROS(AS)

Autores

DOI:

https://doi.org/10.31011/reaid-2024-v.98-n.3-art.1685

Palavras-chave:

Transtorno do Espectro Autista, Autocuidado, Enfermagem, Processo de Enfermagem

Resumo

Objetivo: Analisar as Intervenções de Enfermagem disponibilizadas em uma Classificação Internacional, que podem ser utilizadas para o ensino de habilidades de autocuidado a pessoas no Espectro Autista. Método: Estudo descritivo com abordagem qualiquantitativa. Participaram da investigação 23 estudantes, sendo que a coleta de dados aconteceu no período de junho de 2018 a julho de 2019, por meio da aplicação do instrumento validado Avaliação das Habilidades Básicas de Língua e Aprendizagem – Revisado. Resultados: A maioria dos estudantes que não conseguiu realizar as atividades de vestir-se estão na faixa etária de 5 e 10 anos. Quanto à alimentação, as tarefas que os estudantes menos conseguiram realizar foram: passar manteiga no pão; cortar comida com a faca; ajudar a pôr a mesa. Referente à manutenção pessoal, as mais prejudicadas foram: lavar e secar o rosto; pentear ou escovar os cabelos; escovar os dentes. Sobre as habilidades de higiene, as ações que a maioria dos estudantes não conseguiu realizar foram: pedir para usar o banheiro quando necessário; limpar-se após defecar; e usar o banheiro de forma independente. Conclusão: Na Classificação das Intervenções de Enfermagem existem diversos grupos de intervenções capazes de propiciar às pessoas com TEA uma assistência que busque atender às necessidades.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Francidalma Soares Sousa Carvalho Filha , Universidade Estadual do Maranhão

Enfermeira. Doutora em Saúde Pública. Mestre em Enfermagem. Docente da Universidade Estadual do Maranhão (UEMA). Balsas, MA, Brasil.

Eutima Klayre Pereira Nunes , Universidahãode Estadual do Maranhão

Graduação em Enfermagem. Universidade Estadual do Maranhão. Pós-graduação em Ginecologia e Obstetrícia. Atuação em Maternidade em Balsas-MA. E-mail: eutimaklayre@hotmail.com

Maria Vitória Melo de Oliveira , Universidade Estadual do Maranhão

Graduação em Enfermagem. Universidade Estadual do Maranhão. Pós-graduação em Ginecologia e Obstetrícia. Atuação em Enfermagem em estética. E-mail: mvivi009@gmail.com

Jaiane de Melo Vilanova , Universidade Estadual do Maranhão

Enfermeira. Especialista em Saúde da Família, em Urgência e Emergência,  em Saúde da Pessoa Idosa e em Docência do Ensino Superior. Docente da Universidade Estadual do Maranhão (UEMA). Balsas, Maranhão, Brasil. E-mail: jai_vilanova@hotmail.com

Janderson Castro dos Santos , Universidade Federal do Piauí

Cirurgião Dentista. Doutor em Saúde Pública. Doutorando do Programa de Pós-Graduação em Farmacologia da Universidade Federal do Piauí. Mestre em Odontologia. Caxias, Maranhão, Brasil. E-mail: jandersoncastro252@gmail.com

Publicado

02-07-2024

Como Citar

1.
Soares Sousa Carvalho Filha F, Pereira Nunes EK, Melo de Oliveira MV, de Melo Vilanova J, da Rocha Santos da Silva MV, Castro dos Santos J. DÉFICIT EM HABILIDADES DE AUTOCUIDADO EM PESSOAS COM TEA: DETECÇÃO E INTERVENÇÕES POR ENFERMEIROS(AS). Rev. Enferm. Atual In Derme [Internet]. 2º de julho de 2024 [citado 15º de julho de 2024];98(3):e024352. Disponível em: https://revistaenfermagematual.com/index.php/revista/article/view/1685

Edição

Seção

ARTIGO ORIGINAL