AS PROPOSTAS AVALIATIVAS DURANTE O ENSINO REMOTO EM ENFERMAGEM: FACILIDADES E APROVEITAMENTO NA PERSPECTIVA DOS ACADÊMICOS

Autores

DOI:

https://doi.org/10.31011/reaid-2023-v.97-n.4-art.1704

Resumo

Objetivo: Elucidar as percepções dos discentes sobre os processos avaliativos no ensino remoto em enfermagem. Metodologia: Pesquisa empírica, de abordagem qualitativa e caráter descritivo-exploratório desenvolvida entre os meses de março e julho de 2022 com 13 acadêmicos de enfermagem de uma Instituição de Ensino Superior privada no interior do estado do Ceará. Para a coleta, utilizou-se de uma entrevista semiestruturada, e analisaram-se os dados por meio da análise categorial temática. O Comitê de Ética e Pesquisa aprovou esse estudo sob número 5.256.874. Resultados: Salientou-se que, nesse ensino, as propostas avaliativas desenvolvidas expressaram-se enquanto uma problemática para o processo formativo profissional e dos estudantes, pois não suficientemente engajaram ou cativaram os estudantes a se programarem para prováveis avaliações. Assim, consideram-se ausência da estrutura de vigilância dos ambientes de sala de aula, pleno acesso a fontes de consultas e grupos de respostas, além de necessidade de autonomia estudantil como entraves para o método avaliativo proposto. Considerações finais: Infere-se que os processos avaliativos, no ensino remoto, foram contrastados pelo descomprometimento educacional e a necessidade de autonomia por parte dos discentes. Destarte, conquanto tenham apresentado problemáticas, os desdobramentos paradigmáticos e atitudinais destacados podem instigar construção de um novo horizonte educacional no futuro.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

ARY WITTOR FREIRE MIRANDA ANGELIM AGRA, Centro Universitário Doutor Leão Sampaio (UNILEÃO)

Enfermeiro motivado, graduado em Enfermagem pelo Centro Universitário Dr. Leão Sampaio (2022), especialista em Intensivismo (UTI), pela Faculdade Venda Nova do Imigrante (2023) e se especializando em Enfermagem na Atenção Primária com Ênfase na Estratégia Saúde da Família, pela DNA Pós Graduação. Atuou como enfermeiro plantonista da Unidade Mista Raimunda de Sá Barreto Cabral (UMRSBC), atualmente atua como Enfermeiro da ESF na e-SF da Unidade de Saúde do Arapuá / Parnamirim-PE. Possui vários cursos de capacitação em Docência, Saúde Mental, Oncologia, Intensivismo e outros. Reconhecido por ser cuidadoso e expressivo, por assessoria em necessidades operacionais e desenvolvimento de soluções, por implicações em humanidades e sensibilidades, e direcionar a satisfação dos clientes/pacientes. Engenhoso e bem organizado, com excelentes competências em escuta e com expertise a ensinar e servir.

Cristhiano Charles de Castro Bezerra Filho, Universidade Federal do Vale do São Francisco (UNIVASF)

Graduando em Medicina pela Universidade Federal do Vale do São Francisco. Interessado em abordagens temáticas de clínica médica e cirurgia, de humanização em saúde, de medicina baseada em evidências, além de construção de saúde para minorias e inclusão social. Anteriormente, iniciou duas graduações, Farmácia e Enfermagem, as quais o possibilitou uma ampliação de entendimentos químicos para fármacos, de farmácia social e uso racional de medicamentos, de humanização no cuidado à saúde e de saúde enquanto multidimensional e multiprofissional.

João Paulo Xavier Silva, Centro Universitário Doutor Leão Sampaio (UNILEÃO)

Enfermeiro Docente. Doutorando no Programa de Pós Graduação em Cuidados Clínicos em Enfermagem e Saúde na Universidade Estadual do Ceará. Mestre em Enfermagem pela Universidade Regional do Cariri (2017). Especialista em Políticas Públicas em Saúde Coletiva (2021) e Especialista em Formação de Professores para o Ensino Superior e Educação Continuada (2016). Bacharel em Enfermagem pelo Centro Universitário Dr. Leão Sampaio (2015) com graduação sanduíche pelo Programa Ciência Sem Fronteiras na Universidade Sapienza de Roma - Itália (2014). Professor temporário no curso de Enfermagem da Universidade Regional do Cariri (Campus Avançado do Iguatu). Professor no Centro Universitário Doutor Leão Sampaio (UNILEÃO). Professor no Centro Universitário Vale do Salgado (UNIVS). Pesquisador no Grupo de Pesquisa Clínica, Cuidado e Gestão em saúde (GPCLIN - CNPq/URCA) na linha Redes de atenção, Políticas e Integralidade do cuidado no Sistema Único de Saúde (SUS). Membro da comissão organizadora do Projeto Vivencias e Estágios na realidade do SUS - VER SUS Cariri (2013 - 2018). Embaixador discente da Universitá Sapienza di Roma no Brasil (Biênio 2014-2015). Interesse nas áreas Saúde Coletiva, Saúde Pública, Espiritualidade e religiosidade em saúde e em enfermagem, Cuidado de enfermagem aos grupos populacionais vulneráveis, Produção subjetiva do cuidado.

Maryldes Lucena Bezerra de Oliveira, Centro Universitário Doutor Leão Sampaio (UNILEÃO)

Pedagoga e Enfermeira. Mestrado e Doutorado em Ciências da Saúde pela Faculdade de Medicina do ABC (FMABC - SP). Especialista em Formação de Professores para o Ensino Superior e Educação Continuada, Saúde da Família e Enfermagem do Trabalho. Atualmente é Professora e Coordenadora do curso de Graduação de Enfermagem do Centro Universitário Dr. Leão Sampaio (UNILEÃO).

Dallila Freire da Costa Agra, Universidade Federal do Vale do São Francisco (UNIVASF)

Médica graduada pela Universidade Federal do Vale do São Francisco(UNIVASF). Atuou como membro da Liga Acadêmica do Estudo da Dor (LAMED). Atua na Estratégia de Saúde da Família (ESF) na Unidade Básica Doutor João Moreira, assim como plantonista na Unidade Mista Raimunda de Sá Barreto Cabral (UMRSBC). Especializando-se em Nutrologia pela Ipemed. Compromissada e com expertise em ouvir e servir, reconhecida por assistência humanizada e empática, procurando sempre desenvolver boas sensibilizações e boas implicações médicas.

Gleice de Sá Agra, Faculdade Soberana

Enfermeira docente, atualmente na Faculdade Soberana, especialista em Auditoria em sistemas de saúde, pela Estácio de Sá e especialista em Neonatolgia e Pediatria pela Faculdade Pernambuca de Saúde, formada pela Fundação de Ensino Superior de Olinda (FUNESO), mestranda em Educação pela Universidade Estadual de Pernambuco(UPE).

Yalle Ferreira Angelim, Faculdade de Medicina de Juazeiro (FMJ)

Médica graduada pela Faculdade de Medicina de Juazeiro do Norte (ESTÁCIO-FMJ). Atuou como membro da Liga Acadêmica de Genética do Cariri (LICAGE), Liga Acadêmica de Anatomia (LAN) e Liga Acadêmica de Pediatria (LAPED), além disso foi Monitora das disciplinas de Anatomia 3 e Pediatria. Fez estágio de Cirurgia no Hospital São Camilo, pela Liga Acadêmica de Cirurgia do Cariri (LACIC), na Perícia Forense do Estado do Ceará (PEFOCE) pela LAN, bem como na UTI da Casa de Saúde São Miguel, pela Liga Acadêmica do Aparelho Digestivo (LAAD). Participou do Projeto de Extensão Estação Estácio, o qual usava a música para melhorar a rotina de estudantes e funcionários da FMJ e do Projeto de Extensão Mãos Amigas, que levava alegria e brincadeiras para crianças em situação de internamento. Atualmente é Médica na Estratégia de Saúde da Família (ESF) na Unidade Básica Catarina de Sá Barreto Dum, no município de Terra Nova-PE, assim como plantonista na Unidade Mista Raimunda de Sá Barreto Cabral (UMRSBC), em Parnamirim-PE. Especializando-se em Pediatria pela Ipemed.

Referências

Silva FDO, Santos BM, De Jesus ACDS, Silva JM, Lefundes TB, Dos Anjos KF. Experiência em aulas remotas no contexto da pandemia da covid-19. Rev Enferm UFPE on line [Internet]. 2021 [acesso 2022 Mar 3]; 15(1). Disponível em: https://periodicos.ufpe.br/revistas/revistaenfermagem/article/view/247581.

Ministério da Educação (BR). Diretrizes Curriculares Nacionais dos Cursos de Graduação em Enfermagem, Medicina e Nutrição [Internet]. 2001 [acesso 2022 Mar 3]. Disponível em: http://portal.mec.gov.br/dmdocuments/ces1133.pdf.

Fachineto S, Razia Scantamburlo EL, Cella Zangalli L, Cerezer Kohnlein JT. Avaliação de aprendizagem em meio a pandemia do coronavírus no brasil. APEsmo [Internet]. 2020 [acesso 2022 Mar 23];5:e24090. Disponível em: https://periodicos.unoesc.edu.br/apeusmo/article/view/25090.

Lira ALBC, Adamy EK, Teixeira E, Silva FV. Nursing education: challenges and perspectives in times of the COVID-19 pandemic. Rev Bras Enferm [Internet]. 2020 [acesso 2022 Mar 23];73(suppl 2): e20200683. Disponível em: https://doi.org/10.1590/0034-7167-2020-0683.

Galvão MCB, Ricarte ILM, Darsie C, Forster AC, Ferreira JBB, Carneiro M, Sampaio S dos S, Rocha JSY. Usos de tecnologias da informação e comunicação no ensino superior em Enfermagem durante a pandemia da COVID-19. BRAJIS [Internet]. 2021 [acesso 2022 Mar 23];15: e02108. Disponível em: https://revistas.marilia.unesp.br/index.php/bjis/article/view/11502.

Minayo MCS. O desafio do conhecimento. 12o ed. São Paulo: HUCITEC; 2010.

Falqueto JM, Hoffmann V E, Farias JS. Saturação Teórica em Pesquisas Qualitativas: Relato de uma Experiência de Aplicação em Estudo na Área de Administração. Rev Ciências Administração [Internet]. 2019 [acesso 2022 Maio 23];(3): 40–53. Disponível em: https://doi.org/10.5007/2175-8077.2018v20n52p40.

Bardin L. Análise de conteúdo. Lisboa: Edições 70; 2006.

Brasil. Resolução n 466 de 12 de dezembro de 2012: diretrizes e normas regulamentadoras de pesquisa envolvendo seres humanos [Internet]. Brasília (DF): MS; 2012. [acesso 2022 Mar 23]. Disponível em: https://bvsms.saude.gov.br/bvs/saudelegis/cns/2016/res0510_07_04_2016.html.

Brasil. Resolução nº 466, de 12 de dezembro de 2012 [Internet]. Brasília; 2012. [acesso 2022 Mar 23]. Disponível em: http://www.conselho.saude.gov.br/web_comissoes/conep/index.html.

Oliveira H do V de, Souza FS de. Do conteúdo programático ao sistema de avaliação: reflexões educacionais em tempos de pandemia (covid-19). BOCA [Internet]. 2020 [acesso 2022 Maio 23];2(5):15-24. Disponível em: https://revista.ioles.com.br/boca/index.php/revista/article/view/127.

Marques R, Fraguas T. A ressignificação da educação: virtualização de emergência no contexto de pandemia da covid-19 / the resignification of education: emergency virtualization in the context of the covid-19 pandemic. Braz J Develop [Internet]. 2020 [acesso 2022 Maio 23];6(11): 86159–74. Disponível em: https://www.brazilianjournals.com/ojs/index.php/BRJD/article/download/19557/15671.

Angelucci CB, Neira MG, Pagotto-Euzebio MS, Oliveira RS de, Prieto RG, Santos V de M. Ensino (superior) remoto emergencial: questões éticas. Jornal da USP [Intenet]. 2021 [acesso 2022 Jun 1]. Disponível em: https://jornal.usp.br/artigos/ensino-superior-remoto-emergencial-questoes-eticas/.

Fonseca IB. Ensino superior: reflexões sobre a avaliação no ensino remoto. Educação e Ensino Superior Online [Intenet]. 2021 [acesso 2022 Jun 1];1(1): 23–31. Disponível em: http://dx.doi.org/10.24115/2763-762X20211131p.23-31.

Gusso HL, Archer AB, Luiz FB, Sahão FT, Luca GG, Henklain MHO, et al. Ensino superior em tempos de pandemia: diretrizes à gestão universitária. Educ Soc [Internet]. 2020 [acesso 2022 Jun 1];41:e238957. Disponível em: https://doi.org/10.1590/ES.238957.

Ausubel DP, Novak JD, Hanesian H. Psicologia educacional. 2nd ed. Rio de Janeiro: Interamericana; 1980.

Freire, P. Pedagogia da autonomia: saberes necessários a prática educativa. São Paulo: Paz e Terra, 2010.

Ronca ACC. Teorias de ensino: a contribuição de David Ausubel. Temas psicol [Internet]. 1994 [acesso 2022 Jun 1];2(3):91-95. Disponível em: http://pepsic.bvsalud.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-389X1994000300009&lng=pt.

Vazquez DA, Pesce L. A experiência de ensino remoto durante a pandemia de Covid-19: determinantes da avaliação discente nos cursos de humanas da Unifesp. Avaliação (Campinas) [Internet]. 2022 [Acesso 2022 Jun 1];27(1):183–204. Disponível em: https://doi.org/10.1590/S1414-40772022000100010.

Sousa ATO, Formiga NS, Santos Oliveira SH, Costa MML, Soares MJGO. A utilização da teoria da aprendizagem significativa no ensino da Enfermagem. Rev Bras de Enf [Internet]. 2015 [acesso 2022 Jun 1];68(4):713-22. Disponível em: https://doi.org/10.1590/0034-7167.2015680420i.

De Castro SP, Malavasim A. A relação da pedagogia da autonomia de Paulo Freire com a prática docente no contexto educacional. e-Mosaicos [Internet]. 2017 [acesso 2022 Jun 1];6(13):105–11. Disponível em: https://www.e-publicacoes.uerj.br/index.php/e-mosaicos/article/view/30808.

Pires JLVR, Jacome EM, Silva RM. Reflexões sobre o ensino superior de enfermagem à luz da pedagogia da autonomia de Paulo Freire [Internet]. 2008 [acesso 2022 Jun 1]. Disponível em: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/39824.

Albino ÂCA, Scocuglia AC. Educação para autonomia e emancipação: interdiscursividade entre Paulo Freire e Boaventura de Sousa Santos. Rev Inter Educ Jovens e Adultos [Internet]. 2021 [acesso 2022 Jun 1];4(07):75–92. Disponível em: https://www.revistas.uneb.br/index.php/rieja/issue/view/600.

Grandisoli E, Souza D, Monteiro RAA, Jacobi PR. Participação, cocriação e corresponsabilidade: um modelo de tripé da educação para a sustentabilidade [Internet]. IEE-USP. Reconectta; 2020 [acesso 2022 Jun 1]. Disponível em: https://www.researchgate.net/publication/343161609_Participacao_cocriacao_e_corresponsabilidade_um_modelo_de_tripe_da_educacao_para_a_sustentabilidade.

Freire P. Política e educação. São Paulo: Cortez; 2007.

Freire P. Pedagogia do oprimido: saberes necessários à prática educativa. São Paulo: Paz e Terra; 1996.

Santos F, Marques HJ, Moura MAD de. Avaliação da aprendizagem e ensino remoto: o que dizem os professores?. Linhas Crít [Internet]. 2021 [acesso 2022 Jun 1];27:e39019. Disponível em: https://periodicos.unb.br/index.php/linhascriticas/article/view/39019.

Publicado

21-10-2023

Como Citar

1.
FREIRE MIRANDA ANGELIM AGRA AW, de Castro Bezerra Filho CC, Xavier Silva JP, Lucena Bezerra de Oliveira M, Freire da Costa Agra D, de Sá Agra G, Ferreira Angelim Y. AS PROPOSTAS AVALIATIVAS DURANTE O ENSINO REMOTO EM ENFERMAGEM: FACILIDADES E APROVEITAMENTO NA PERSPECTIVA DOS ACADÊMICOS. Rev. Enferm. Atual In Derme [Internet]. 21º de outubro de 2023 [citado 15º de julho de 2024];97(4):e023208. Disponível em: https://revistaenfermagematual.com/index.php/revista/article/view/1704

Edição

Seção

ARTIGO ORIGINAL