ANÁLISE DA SOBREVIDA DE PACIENTES SUBMETIDOS ÁS MANOBRAS DE RCP A PARTIR DO PROTOCOLO DE UTSTEIN

Autores

DOI:

https://doi.org/10.31011/reaid-2024-v.98-n.2-art.1772

Palavras-chave:

Protocolo, Paciente, Ressuscitação Cardiopulmonar, Equipe

Resumo

Objetivo: Analisar a sobrevida de Pacientes submetidos às manobras de Ressuscitação Cardiopulmonar a partir do protocolo de Utstein. Métodos: Trata-se de um estudo de série de casos que incluem a descrição das características e desfechos entre indivíduos de um grupo com uma doença ou exposição, durante um período de tempo e sem grupo controle. Os dados foram coletados retrospectivamente, e não há randomização. O objetivo foi descrever a população e os desfechos, e não comparar riscos entre grupos. Resultados: Foram acompanhados sete procedimentos no período de setembro a dezembro de 2021, em turnos diurno e noturno, dos quais 85,7% dos pacientes em PCR foram conduzidos por médicos e 14,7% por enfermeiros. A respeito da sobrevida dos pacientes, o estudo enfatiza que não foi possível identificar os desfechos pós-PCR, ou mesmo a alta hospitalar baseando-se ao protocolo Utstein, devido todos os setes participantes apresentarem óbito recorrente a intervalos menores que 48 horas. Conclusões: O prognóstico da PCR na casuística estudada foi ruim, uma vez que não foi possível identificar os desfechos pós-PCR, ou mesmo a alta hospitalar baseando-se ao protocolo. O estudo enfatiza que é fundamental que mais estudos sejam produzidos a respeito do protocolo, ressaltando-se ainda o aperfeiçoamento e a inclusão do questionário na prática hospitalar, para que assim possamos obter resultado fidedigno, analisando fragilidades do processo e propondo estratégias de melhorias.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

Bastos TR, Silva MSA, Azevedo CP, Bordallo LE dos S, Soeiro ACV. Conhecimento de Estudantes de Medicina sobre Suporte Básico de Vida no Atendimento à Parada Cardiorrespiratória. Rev bras educ med [Internet]. 2020 [acesso 2024 Fev 18]; 44(4):e111. Disponível em: https://doi.org/10.1590/1981-5271v44.4-20200123

Guimarães NS, Carvalho TML, Machado-Pinto J, Lage R, Bernardes RM, Peres ASS, et al. Aumento de Óbitos Domiciliares devido a Parada Cardiorrespiratória em Tempos de Pandemia de COVID-19. Arq Bras Cardiol [Internet]. 2021 [acesso 2024 Fev 10];116(2):266–71. Available from: https://doi.org/10.36660/abc.20200547

Sociedade Brasileira de Cardiologia. Cardiomêtro: Mortes por Doenças Cardiovasculares no Brasil. Rio de Janeiro, [Internet] 2020. [acesso 2024 Fev 10]. Disponível em: http://www.cardiometro.com.br/

Sociedade Brasileira de Cardiologia. Atualização da Diretriz de Ressuscitação Cardiopulmonar e Cuidados Cardiovasculares de Emergência da Sociedade Brasileira de Cardiologia – 2019. Arq Bras Cardiol [Internet]. 2019 [acesso 2024 Fev 10]; 113(3):449-663. Disponível em: http://publicacoes.cardiol.br/portal/abc/portugues/2019/v11303/pdf/11303025.pdf

Saltarelli RMF, Prado RR, Monteiro RA, Machado IE, Teixeira BSM, Malta DC. Mortes evitáveis por ações do Sistema Único de Saúde na população da Região Sudeste do Brasil. Ciência Saúde Coletiva [Internet]. 2019 [acesso 2023 Abr 10]; 24(3):887-98. Disponível em: https://doi.org/10.1590/1413-81232018243.01282017

Taveira RPC. Atuação do enfermeiro na equipe de saúde durante parada cardiorrespiratória em unidade de terapia intensiva pediátrica: proposta de Protocolo. Dissertação apresentado ao curso de Mestrado Profissional em Enfermagem Assistencial da Escola de Enfermagem Aurora de Afonso Costa da Universidade Federal Fluminense. Niterói, RJ [Internet]. 2018 [acesso 2023 Ago 15]; Disponível em: https://app.uff.br/riuff/bitstream/handle/1/8803/Rodrigo%20Pereira%20Costa%20Taveira.pdf?sequence=1&isAllowed=y

Avansi Pdo A, Meneghin P. [Translation and adaptation of the In-Hospital Utstein style into the Portuguese language]. Rev Esc Enferm USP. [internet] 2008 [acesso 2023 Set 24]; 42(3):504-11. Disponível em: https://doi.org/10.1590/S0080-62342008000300013

Pinheiro W.R. Moreira DAA, Pedrosa HA, Braga ST, Sena ASR de, Oliveira GS de. et al. Utilização do Protocolo de Registro Utstein durante as Manobras de Reanimação Cardiopulmonar: Revisão Integrativa. Id on Line Rev. Mult. Psic [Internet] Fevereiro/2020; [acesso 2023 Out 14]; 14(49): 478-488. Disponível em: https://doi.org/10.14295/idonline.v14i49.2352

Murad MH, Sultan S, Haffar S, Bazerbachi F. Methodological quality and synthesis of case series and case reports. BMJ Evidence-Based Medicine [Internet]. 2018 [citado 2023 Out 14]; 23(2):60-3. Disponível em: https://doi.org/10.1136/bmjebm-2017-110853.

Dias AJB, Da Silva FMF. Consequências pós-parada cardíaca e sobrevivência de pacientes adultos em ambiente intra-hospitalar e extra-hospitalar. Rev eletr Saúde Ciência: RESC [Internet]. 2023 [acesso 2023 Abr 06]; XII(01):2238-4111. Disponível em: https://www.rescceafi.com.br/vol13/n1/artigo%2003%20paginas%2035%20a%2048.pdf

Velasco IT, Brandão N, Rodrigo A, Souza HP de, Marino LO, Marchini JFM, Alencar JC G de (eds). Medicina de emergência: abordagem prática [13.ed.]. BARUERI: Manole, 2019 [acesso 2023 Out 04]; 1304p. Disponível em: https://observatorio.fm.usp.br/handle/OPI/32251

Semensato G, Zimerman L, Rohde LE. Avaliação inicial do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência na Cidade de Porto Alegre. Arq Bras Cardiol [Internet]. 2011 [citado 2023 Out 04]; 96(3):196-204. Disponível em: https://doi.org/10.1590/s0066-782x2011005000019.

Zandomenighi RC, Martins EA. Análise epidemiológica dos atendimentos de parada cardiorrespiratória. Revista de Enfermagem UFPE on line [Internet]. 2018 [citado 2023 Out 14]; 12(7):1912. Disponível em: https://doi.org/10.5205/1981-8963-v12i7a230822p1912-1922-2018.

Vancini-Campanharo CR, Vancini RL, Lira CA, Andrade MD, Góis AF, Atallah ÁN. Cohort study on the factors associated with survival post-cardiac arrest. São Paulo Medical J [Internet]. 20 out 2015 [citado 2023 Out 14]; 133(6):495-501. Disponível em: https://doi.org/10.1590/1516-3180.2015.00472607.

Girotra S, Nallamothu BK, Spertus JA, Li Y, Krumholz HM, Chan PS. Trends in Survival after In-Hospital Cardiac Arrest. New England J Medicine [Internet]. 15 nov 2012 [citado 2023 Out 14];367(20):1912-20. Disponível em: https://doi.org/10.1056/nejmoa1109148.

Salim TR, Soares GP. Outcome Analysis after Out-of-Hospital Cardiac Arrest. Análise de Desfechos após Parada Cardiorrespiratória Extra-Hospitalar. Arq Bras Cardiol [Internet] 2023 [acesso 2023 Out 14]; 120(7):e20230406. Disponível em: https://doi:10.36660/abc.20230406

Viana MV, Nunes DS, Teixeira C, Vieira SR, Torres G, Brauner JS, et al. Modificações no perfil de paradas cardíacas após implantação de um Time de Resposta Rápida. Rev Bras Ter Intensiva [internet]. 2021 [acesso 2023 Out 14]; 33(1):96-101. Disponível em: https://doi.org/10.5935/0103-507X.20210010

Bernoche C, Timerman S, Polastri TF, Giannetti NS, Siqueira AW, Piscopo A et al. Atualização da Diretriz de Ressuscitação Cardiopulmonar e Cuidados Cardiovasculares de Emergência da Sociedade Brasileira de Cardiologia - 2019. Arq Bras Cardiol [Internet]. 2019 [citado 2023 Out 04]. Disponível em: https://doi.org/10.5935/abc.20190203.

Silva RM, Silva BA, Silva FJ, Amaral CF. Cardiopulmonary resuscitation of adults with in-hospital cardiac arrest using the Utstein style. Rev Bras Terapia Intensiva [Internet]. 2016 [citado 2023 Out 04];28(4). Disponível em: https://doi.org/10.5935/0103-507x.20160076.

Vervloet MM, Barbosa PMS, Francisco DV, Cabral PE. O papel da enfermagem nas Paradas Cardiorrespiratórias (PCR) não assistidas. Rev Cient Multidisciplinar Núcleo do Conhecimento [Internet]. 2022 [acesso 2024 Abr 02]; 07(06):106-119. Disponível em: https://www.nucleodoconhecimento.com.br/saude/papel-da-enfermagem

Publicado

01-05-2024

Como Citar

1.
Teixeira Braga S, Sampaio Rolim de Sena A, Figueredo Nascimento LM, Duarte Bezerra G, Gomes de Lima V, Fernandes Marcelino B, Marcos Ferreira de Lima Silva J, Rodrigues Pinheiro W. ANÁLISE DA SOBREVIDA DE PACIENTES SUBMETIDOS ÁS MANOBRAS DE RCP A PARTIR DO PROTOCOLO DE UTSTEIN. Rev. Enferm. Atual In Derme [Internet]. 1º de maio de 2024 [citado 27º de maio de 2024];98(2). Disponível em: https://revistaenfermagematual.com/index.php/revista/article/view/1772

Edição

Seção

ARTIGO ORIGINAL