TECNOLOGIAS E INOVAÇÕES EM ESTOMATERAPIA APLICADAS AO TRATAMENTO DE FERIDAS NO PÉ DIABÉTICO: revisão integrativa

Autores

DOI:

https://doi.org/10.31011/reaid-2024-v.98-n.2-art.1942

Palavras-chave:

Pé Diabético, Assistência de Enfermagem, Curativos, Tecnologias, Cicatrização de feridas

Resumo

Objetivo: identificar as principais tecnologias e inovações em estomaterapia utilizadas no tratamento de feridas no pé diabético. Método: trata-se de uma revisão integrativa da literatura, de caráter descritivo, realizada nas bases de dados da Literatura Latino-Americana e do Caribe em Ciências da Saúde e na Base de Dados em Enfermagem, via Biblioteca Virtual da Saúde, bem como no repositório de revistas Scientific Electronic Libray Online, mediante o cruzamento dos DeCS e dos respectivos MeSH: Pé diabético (Diabetic Foot) AND Assistência de Enfermagem (Nursing Care) AND Curativos (Bandages) AND Tecnologias (Technology) AND Terapêutica (Therapeutic) AND Cicatrização de Feridas (Wound Healing). A busca e seleção dos estudos foi realizada entre os meses de fevereiro a abril de 2023, de modo pareado. Resultados: a literatura selecionada, em sua abrangência de 20 estudos, aponta a diversidade de tecnologias e inovações em estomaterapia utilizadas no tratamento de pacientes com pé diabético, em meio aos quais destacaram-se o Ácido Graxo Essencial, Hidrogel, Papaína e Creme barreira, ao passo que em meio às terapias foi prevalente à Terapia à Laser de Baixa Intensidade. Conclusão: a realização deste estudo é de grande importância, pois oferece uma síntese das principais tecnologias e inovações em estomaterapia, sua aplicabilidade e os respectivos efeitos e benefícios no tratamento de feridas no pé diabético. Essas informações podem subsidiar a prática de enfermagem voltada para esse perfil de pacientes, auxiliando na tomada de decisões clínicas embasadas em evidências.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Ayanny Mykaelly Santos Matias, Centro Universitário Doutor Leão Sampaio (UNILEÃO)

Enfermeira. Centro Universitário Doutor Leão Sampaio (UNILEÃO). Juazeiro do Norte - CE, Brasil.

José Nacélio da Silva Ferreira, Centro Universitário Doutor Leão Sampaio (UNILEÃO)

Discente do Curso de Graduação em Enfermagem. Centro Universitário Doutor Leão Sampaio (UNILEÃO). Juazeiro do Norte – CE, Brasil.

Cicero Yago Lopes dos Santos, Centro Universitário Doutor Leão Sampaio (UNILEÃO)

Discente do Curso de Graduação em Enfermagem. Centro Universitário Doutor Leão Sampaio (UNILEÃO). Juazeiro do Norte – CE, Brasil.

Edilma Gomes Rocha Cavalcante, Universidade Regional do Cariri (URCA)

Enfermeira. Doutora em Enfermagem. Docente permanente do Programa de Mestrado Acadêmico em Enfermagem. Universidade Regional do Cariri (URCA). Crato – CE, Brasil.

Rachel de Sá Barreto Luna Callou Cruz, Universidade Regional do Cariri (URCA)

Enfermeira. Doutora em Saúde Materno Infantil. Docente permanente do Programa de Mestrado Acadêmico em Enfermagem. Universidade Regional do Cariri (URCA). Crato – CE, Brasil.

Ariadne Gomes Patrício Sampaio, Centro Universitário Doutor Leão Sampaio (UNILEÃO)

Enfermeira. Mestre em Desenvolvimento Regional Sustentável. Docente do Curso de Graduação em Enfermagem. Centro Universitário Doutor Leão Sampaio (UNILEÃO). Juazeiro do Norte – CE, Brasil.

Andréa Couto Feitosa, Centro Universitário Doutor Leão Sampaio (UNILEÃO)

Enfermeira. Mestre em Ciências da Saúde. Docente do Curso de Graduação em Enfermagem. Centro Universitário Doutor Leão Sampaio (UNILEÃO). Juazeiro do Norte – CE, Brasil.

Referências

Sociedade Brasileira de Diabetes 2019-2020. 2019 [cited 2022 out 21]. Available from: http://www.saude.ba.gov.br/wp-content/uploads/2020/02/Diretrizes-Sociedade-Brasileira-de-Diabetes-2019-2020.pdf

Ministério da Saúde (BR). Estratégias para o cuidado da pessoa com doença crônica: diabetes mellitus. Secretaria de Atenção à Saúde. Departamento de Atenção Básica. Brasília - DF. 2013 [cited 2022 Nov 04]. Available from: https://bvsms.saude.gov.br/bvs/publicacoes/estrategias_cuidado_pessoa_diabetes_mellitus_cab36.pdf

Federação Internacional de Diabetes. O que é diabete. 2022 [cited 2022 Nov 06]. Available from: https://www.idf.org/aboutdiabetes/what-is-diabetes.html

Gois TS, Jesus CVF, Santos RJ, Oliveira FS, Feitosa L, Santana MF, et al. Fisiopatologia da cicatrização em pacientes portadores de diabetes mellitus. Braz J Health Review. 2021;4(4):14438-52. Doi: https://doi.org/10.34119/bjhrv4n4-006

Coelho MMF, Menezes LCG, Oliveira SKP, Bonfim ADAC, Calvalcante VMV, Moraes JT, et. Taxa de cicatrização em úlceras do pé diabético tratadas com biomembrana e hidrocoloide em pó: ensaio clínico randomizado. ESTIMA, Braz. J. Enterostomal Ther. 2021;19:e0621. Doi: https://doi.org/10.30886/estima.v19.986_IN

Ministério da Saúde (BR). Manual do pé diabético: estratégias para o cuidado da pessoa com doença crônica. Secretaria de Atenção à Saúde. Departamento de Atenção Básica. Brasília-DF; 2016. [cited 2022 Nov 04]. Available from: https://aps.saude.gov.br/biblioteca/visualizar/MTMzNQ==

Cabral AD, Said AA, Santos AKF, Lima RS, Brandão MGSA. Terapias Inovadoras para Reparo Tecidual em Pessoas com Pé Diabético. Rev Enferm Atual In Derme. 2022;96(39):e021268. Doi: https://doi.org/10.31011/reaid-2022-v.96-n.39-art.1365

Mendes KDS, Silveira RCCP, Galvão CM. Uso de gerenciador de referências bibliográficas na seleção dos estudos primários em revisão integrativa. Texto contexto-enferm. 2019;28:e20170204. https://doi.org/10.1590/1980-265X-TCE-2017-0204

Souza MT, Silva MD, Carvalho R. Revisão integrativa: o que é e como fazer. Einstein., 2010;8(1):102-6. Doi: https://doi.org/10.1590/s1679-45082010rw1134

Oxford Center for Evidence-Based Medicine: Levels of Evidence (março de 2009). Center for Evidence-Based Medicine. 2009 [cited 2023 Jul 14]. Available from: Doi: https://www.cebm.ox.ac.uk/resources/levels-of-evidence/oxford-centre-for-evidence-based-medicine-levels-of-evidence-march-2009

Ministério da Saúde (BR). Conselho Nacional de Saúde. Resolução nº 466, de 12 de dezembro de 2012 [Internet]. Brasília: Ministério da Saúde; 2012. [cited 2022 Out 12]. Available from: Doi: http://www.conselho.saude.gov.br/resolucoes/2012/Reso466.pdf

Netto LE, Jacon JC. Efetividade da biocelulose na cicatrização de úlcera venosas. Cuid Enferm [Internet]. 2022 [cited 2022 Nov 17].;16(1):51-8. Available from: https://docs.fundacaopadrealbino.com.br/media/documentos/1a25e2d17cf30e1c8ba1c33f38d0d55f.pdf

Sousa AS, Soares GR, Borges RM, Barreto FW, Caregnato RCA. Laser de baixa intensidade na cicatrização de lesão por pressão estágio 3: relato de experiência. Rev Enferm Atual In Derme. 2022;96(39):e021290. Doi: https://doi.org/10.31011/reaid-2022-v.96-n.39-art.1419

Macedo LFR, Fernandes MNM, Sampaio LRL, Lopes MSV. Uso do laser de baixa potência como coadjuvante no tratamento de ferida venosa: estudo de caso. Rev Enferm Atual In Derme, 2022;96(39):e021295. Doi: https://doi.org/10.31011/reaid-2022-v.96-n.39-art.1408

Pérez MP, González HAP, Ríos EV, Lara DF, González MH, López AS. Utilidad del apósito liofilizado de piel de cerdo en el manejo de cicatrización de úlcera de pie diabético. Rev. Cir. 2021;73(6):691-98. Doi: http://dx.doi.org/10.35687/s2452-45492021006852

Arias JS, Figueroa CS, Bustamante CS, Hernandez TO, Calderón MS. Validación clínica de enfermería en cicatrización de úlceras venosas con miel nativa chilena suplementad. RUE [Internet]. 2020;15(2):1-13. Doi: https://doi.org/10.33517/rue2020v15n2a2

Silva SMS, Millions RM, Almeida RC, Costa JE. Terapia larval sob a ótica do paciente. ESTIMA, Braz. J. Enterostomal Ther. 2020;18:e3020. Doi: https://doi.org/10.30886/estima.v18.963_PT

Aguiar JK, Guedes HM, Lara MO, Stuchi RA, Lucas TC, Martins DA. Evolution of healing ulcers in the lower limbs of patients using Unna boot associated with shiatsu. Rev Fun Care Online. 2020;12:332-6. Doi: https://doi.org/10.9789/2175-5361.rpcfo.v12.7105

Ponte VA, Araújo TM, Silva ASJ, Mororó DGA, Veras VS. Avaliação dos Efeitos da Irradiação Ultrassônica de Baixa Frequência no Tratamento de Úlcera Venosa. Rev Fun Care Online. 2019;11(5):1219-25. Doi: http://dx.doi.org/10.9789/2175-5361.2019.v11i5.1219-1225

Andrade LL, Carvalho GCP, Valentin FAAA, Siqueira WA, Melo FMAB, Consta MML. Caracterização e tratamento de úlceras do pé diabético em um ambulatório. Rev Fun Care Online. 2019;11(1):124-8. Doi: http://dx.doi.org/10.9789/2175-5361.2019.v11i1.124-128

Santos ML, Silva AMM, Vinagre LMF, Silva Júnior JNSB, Miranda YAS, Silva CRR, et al. Cicatrização de lesão por pressão: abordagem multiprofissional. Rev enferm UFPE on line. 2019;13:e239634. Doi: https://doi.org/10.5205/1981-8963.2019.239634

Maia AL, Lins EM, Aguiar JLA, Pinto FCM, Rocha FA, Batista LL, et al. Curativo com filme e gel de biopolímero de celulose bacteriana no tratamento de feridas isquêmicas após revascularização de membros inferiores. Rev Col Bras Cir. 2019;46(5):e20192260. Doi: https://doi.org/10.1590/0100-6991e-20192260

Franco VQ, Souza NVDO, Pires AS, Rafael RMR, Nascimento DC, Nunes MLG. Tecnologia da espuma de poliuretano com prata iônica e sulfadiazina de prata: aplicabilidade em feridas cirúrgicas infectadas. Rev Fund Care Online. 2018;10(2):441-49. Doi: https://doi.org/10.9789/2175-5361.2018.v10i2.441-449

Zanoti MDU, Sonobre HM, Ribeiro SJL, Gaspar AMM. Development of coverage and its evaluation in the treatment of chronic wounds Invest Educ Enferm. 2017;35(3):330-9. Doi: https://doi.org/10.17533/udea.iee.v35n3a09

Souza ACS, Costa MML, Costa PHV, Silva FS. Efeito da estimulação elétrica de alta voltagem para o tratamento de úlceras por pressão: um estudo experimental de caso único. Fisioterapia Brasil. 2017;18(6):676-85. Doi: https://doi.org/10.33233/fb.v18i6.2046

Andrade SM, Santos ICRV. Oxigenoterapia hiperbárica para tratamento de feridas. Rev Gaúcha Enferm. 2016;37(2):e59257. Doi: https://doi.org/10.1590/1983-1447.2016.02.59257

Carvalho AFM, Feitosa MCP, Coelho NPMF, Rebêlo VCN, Castro JG, Sousa PRG, et al. Low-level laser therapy and Calendula officinalis in repairing diabetic foot ulcers. Rev Esc Enferm USP. 2016;50(4):626-32. Doi: https://doi.org/10.1590/S0080-623420160000500013

Feitosa MCP, Carvalho AFM, Feitosa VC, Coelho IM. Effects of the Low-Level Laser Therapy (LLLT) in the process of healing diabetic foot Ulcers. Acta Cirúrgica Brasileira. 2015;30(12):852-7. Doi: https://doi.org/10.1590/S0102-865020150120000010

Palagi S, Severo IM, Menegon DB, Lucena AF. Laserterapia em úlcera por pressão: avaliação pelas Pressure Ulcer Scale for Healing e Nursing Outcomes Classification. Rev Esc Enferm USP. 2015;49(5):823-33. Doi: https://doi.org/10.1590/S0080-623420150000500017

Piriz MA, Roese A, Lopes CV, Silva MM, Menesquita MK, Barbieri RL, Heck RM. Uso popular de plantas medicinais na cicatrização de feridas: implicações para a enfermagem. Rev enferm UERJ. 2015;23(5):674-9. Doi: https://doi.org/10.12957/reuerj.2015.5624

Vincentine AB. A utilização do hidrogel com papaína no tratamento de feridas em pés diabéticos [Tese na Internet]. Instituto de Pesquisas Energéticas e Nucleares. Autarquia Associada à Universidade de São Paulo. 2017 [cited 2023 May 14]. 107 p. Available from: https://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/85/85134/tde-23032018-121413/publico/2017VicentineAUtilizacao.pdf

Estrela FM, Almeida MRP, Silva MG, Bina GM, Silva DS, Chaves SDDR. Tratamento de Úlceras em Pé Diabético na Atenção Primária a Saúde com Coberturas Especiais e Cuidado Clínico. In: Martins ER, Silva PF, Leite DS, editores. Tecnologias Emergentes na Saúde: Inovações e Tendências na Gestão dos Cuidados em Saúde. Guarujá – SP. 2021;8(1):124-36. Doi: https://doi.org/10.37885/210504497

Santos ACG, Milliani CLS, Estrela FM, David RAR, Rosa DOS, Souza TJ. Úlcera de pé diabético: relato de experiência de tratamento em internação domiciliar. Rev Enferm Atual In Derme. 2021;95(34):e021046. Doi: https://doi.org/10.31011/reaid-2021-v.95-n.34-art.1046

Brandão MGSA, Ximenes MAM, Cruz GS, Brito EHS, Veras VS, Barrosos LM, et al. Terapia fotodinâmica no tratamento de feridas infectadas nos pés de pessoas com diabetes mellitus. Rev. Enferm. Atual In Derme. 2020;92(30):138-45. Doi: https://doi.org/10.31011/reaid-2020-v.92-n.30-art.649

Ferreira RC. Terapia fotodinâmica como coadjuvante no processo de cicatrização do pé diabético: série de casos [Tese na Internet]. Universidade Nove de Julho. 2022 [cited 2023 May 15]. 83 p. Available from: https://bibliotecatede.uninove.br/bitstream/tede/3057/2/Rita%20de%20C%C3%A1ssia%20Ferreira.pdf

Conceição C, Santos ES, Pereira JE, Jacyntho J, Oliveira J, Monteiro JVM, et al. As práticas estéticas como estratégia paliativa no tratamento do paciente crônico. Revisão de literatura. Rev Cient Estética Cosmetologia. 2020;1(2):56-75. Doi: https://doi.org/10.48051/rcec.v1i2.25

Sakabe FF, Sakabe DI, Fernandes FRM, Reges G. Estimulação pulsada de alta voltagem reduz a área de úlceras de diferentes etiologias. Fisioterapia Brasil. 2018;19(1):72-9. Doi: https://doi.org/10.33233/fb.v19i1.2124

Colenci R. Biomembrana de celulose versus curativo com colagenase no tratamento de úlceras venosas crônicas: ensaio clínico randomizado, aberto e controlado [Tese na Internet]. Universidade Estadual Paulista “Júlio de Mesquita Filho”. 2017 [cited 2023 May 12]. 103 p. Available from: https://repositorio.unesp.br/items/aa834bae-cbc6-4f6a-b8b4-fe94c611b755

Lopes VB. Os efeitos da oxigenoterapia hiperbárica adjuvante sobre as úlceras do pé diabético: uma revisão sistemática [Trabalho de Conclusão de Curso na Internet]. Faculdade de Ciências da Educação e Saúde do Centro Universitário de Brasília. 2019 [cited 2023 Abr 22]. 60 p. Available from: https://repositorio.uniceub.br/jspui/bitstream/prefix/13522/1/21396320.pdf

Pereira DF. Evidências para tratamento tópico de úlceras de pé em diabéticos [Trabalho de Conclusão de Curso na Internet]. Universidade Federal de Minas Gerais. 2012 [cited 2023 Abr 17]. 52 p. Available from: https://repositorio.ufmg.br/bitstream/1843/45124/1/Monografia%20Daniela-%20normatizada%2011%20com%20abstract%20meu.pdf

Guimarães DM. Efetividade da sulfadiazina de prata na cicatrização de feridas crônicas [Trabalho de Conclusão de Curso na Internet]. Universidade Federal de Minas Gerais. 2013. [cited 2023 Abr 30]. 44 p. Available from: https://repositorio.ufmg.br/bitstream/1843/BUBD-9E9GFA/1/tcc__daniel_guimar_es_pos_revis_o.pdf

Montero LPE, Bezerra ICP, Oliveira GS, Souza AC. Terapia larval no tratamento de feridas. Braz J Development. 2021;7(12):117242-56. Doi: https://doi.org/10.34117/bjdv7n12-468

Pinheiro MARQ. Uso da terapia larval no tratamento de úlceras crônicas em pacientes diabéticos no Hospital Universitário Onofre Lopes - Natal, RN [Dissertação na Internet]. Universidade Federal do Rio Grande do Norte. 2014 [cited 2023 May 02]. 81 p. Available from: https://repositorio.ufrn.br/jspui/bitstream/123456789/23572/1/UsoTerapiaLarval_Pinheiro_2014.pdf

Valentim FAAA. Produção do conhecimento sobre avaliação e tratamento de úlceras do pé diabético: estudo bibliométrico [Trabalho de Conclusão de Curso na Internet]. Centro de Educação e Saúde da Universidade Federal de Campina Grande. 2023 [cited 2023 May 08]. 90 p. Available from: http://dspace.sti.ufcg.edu.br:8080/jspui/bitstream/riufcg/8443/3/FERNANDA%20%20ALBYEGE%20ALVES%20DE%20%20ANDRADE%20VALENTIM%20-%20TCC%20BACHARELADO%20EM%20ENFERMAGEM%20CES%20%202015_1.pdf

Magalhães BC, Sousa BEV, Oliveira IMM, Beltrão ICSL, Alves JG, Meneses JCBC. Uso de plantas medicinais no tratamento do pé diabético em comunidades rurais. Rev Bras Educ Saúde-REBES. 2022;12(1):13-21. Doi: https://doi.org/10.18378/rebes.v12i1.9319

Ribeiro ARS, Oliveira ALCB. Assistência de Enfermagem nas Práticas Integrativas voltadas ao pé diabético: revisão integrativa. RECIMA2 - Rev Cient Multidisciplinar. 2021;2(11):e211917. Doi: https://doi.org/10.47820/recima21.v2i11.917

Paladino SF. Úlcera de membros inferiores na anemia falciforme. Rev. bras. Hematol. Hemoter. 2007;29(3):288-0. Doi: https://doi.org/10.1590/S1516-84842007000300019

Lima-Junior EML, Picollo NS, Miranda MJB, Ribeiro WLC. Uso da pele de tilápia (Oreochromis niloticus), como curativo biológico oclusivo, no tratamento de queimaduras. Rev Bras Queimaduras [Internet]. 2017 [cited 2023 Jun 01].;16(1):10-7. Available from: https://www.biosanas.com.br/uploads/outros/artigos_cientificos/130/2d6b1d80adc16726037e3bbd04f38c08.pdf

Nascimento JWA, Roque GSL, Thorpe LIF, Morais TN. Eficácia do mel de grau médico no tratamento de úlceras de pé diabético: uma revisão sistemática. Research, Society and Development. 2022;11(4):e47911427839. Doi: http://dx.doi.org/10.33448/rsd-v11i4.27839

Cardoso LV, Godoy JMP, Godoy MFG, Czorny RCN. Compression therapy: Unna boot applied to venous injuries: an integrative review of the literature. Rev Esc Enferm USP. 2018;52:e03394. Doi: http://dx.doi.org/10.1590/S1980-220X2017047503394

Publicado

11-04-2024

Como Citar

1.
Santos Matias AM, Silva Ferreira JN da, Lopes dos Santos CY, Rocha Cavalcante EG, Luna Callou Cruz R de SB, Patrício Sampaio AG, Couto Feitosa A, PEREIRA COELHO H. TECNOLOGIAS E INOVAÇÕES EM ESTOMATERAPIA APLICADAS AO TRATAMENTO DE FERIDAS NO PÉ DIABÉTICO: revisão integrativa. Rev. Enferm. Atual In Derme [Internet]. 11º de abril de 2024 [citado 27º de maio de 2024];98(2):e024296. Disponível em: https://revistaenfermagematual.com/index.php/revista/article/view/1942

Edição

Seção

ARTIGO DE REVISÃO