CONCEPÇÕES DA POPULAÇÃO EM SITUAÇÃO DE RUA SOBRE A COTIDIANIDADE DO VIVER

Autores

DOI:

https://doi.org/10.31011/reaid-2024-v.98-n.3-art.2282

Palavras-chave:

Pessoas Mal Alojadas, Vulnerabilidade Social, Pesquisa Qualitativa

Resumo

Introdução: A População em Situação de Rua (PSR) é definida como um grupo populacional heterogêneo que tem em comum a pobreza extrema, os vínculos familiares interrompidos ou fragilizados e a falta de um local de moradia convencional regular. Objetivo: Analisar a cotidianidade do viver em situação de rua na concepção da PSR de uma capital do nordeste brasileiro. Métodos: Pesquisa qualitativa realizada com 30 participantes por meio de entrevista com roteiro semiestruturado e um questionário sociodemográfico, entre novembro de 2019 e janeiro de 2020. Os dados quantitativos foram analisados conforme estatística descritiva e os qualitativos foram submetidos à análise temática. Resultados: Diante da escuta da PSR foram construídas as categorias temáticas: Vivência e experiência das pessoas em situação de rua; Cotidiano das pessoas em situação de rua; O olhar das pessoas em situação de rua sobre as políticas públicas. Conclusão: Acredita-se que existe o anseio de sair de tal situação e que isso é possível por meio de políticas públicas voltadas a essa população. Releva-se que as condições de vida devem ser melhoradas. Enfatiza-se a importância do trabalho multi e interdisciplinar a partir da intersetorialidade entre órgãos públicos sociais, de saúde, previdenciários, dentre outros.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

Heerde JA, Patton GC. The vulnerability of young homeless people. The Lancet Public Health [internet]. 2020 [citado 12 jan 2024];5(6). doi: https://doi.org/10.1016/S2468-2667(20)30121-3 .

United Nations. United Nations Human Rights. Homelessness and human rights. Special Rapporteur on the right to adequate housing. ONU; 2023 [citado 2024 Jun 03]. Disponível em: https://www.ohchr.org/en/special-procedures/sr-housing/homelessness-and-human-rights?utm_medium=website&utm_source=archdaily.com.br .

Natalino M. Estimativa da população em situação de rua no Brasil (setembro 2012 a março de 2020). Brasília-DF: Ipea; 2023 [citado 2024 Jun 03]. Disponível em: https://repositorio.ipea.gov.br/bitstream/11058/10074/1/NT_73_Disoc_Estimativa%20da%20populacao%20em%20situacao%20de%20rua%20no%20Brasil.pdf .

Hungaro AA, Gavioli A, Christóphoro R, Marangoni SR, Altrão RF, Rodrigues AL, et al. Homeless population: characterization and contextualization by census research. Rev Bras Enferm [Internet]. 2020 [citado 2024 Jun 03];73(5):e20190236. doi: https://doi.org/10.1590/0034-7167-2019-0236 .

Ministério da Cidadania (BR). População em situação de rua no Brasil: o que os dados revelam? Brasília-DF: Ministério da Saúde; 2019 [citado 2024 Jun 03]. Disponível em: https://aplicacoes.mds.gov.br/sagirmps/ferramentas/docs/Monitoramento_SAGI_Populacao_situacao_rua.pdf .

Couto JGDA, Abreu DD, Botazzo C, Ros MAD, Mello ALSFD, Carcereri DL. Saúde da população em situação de rua: reflexões a partir da determinação social da saúde. Saúde e Sociedade [internet]. 2023 [citado 2024 Jan 12];32:e220531pt. doi: https://doi.org/10.1590/S0104-12902023220531pt .

Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome (BR). Secretaria Nacional de Assistência Social. Perguntas e Respostas: Centro de Referência Especializado para População em Situação de Rua. CENTRO POP. Brasília-DF; 2011 [citado 2024 Jan 12]. Disponível em: https://aplicacoes.mds.gov.br/snas/documentos/02-livreto-perguntas-respostascentropoprua-impressao.dez.pdf .

Brasil. Portaria no 122, de 25 de janeiro de 2012: define as diretrizes de organização e funcionamento das equipes de Consultório na Rua. Brasília-DF: Diário Oficial da União; 2012.

Santos AR, Almeida PF. Coordenação do cuidado no Consultório na Rua no município do Rio de Janeiro: romper barreiras e construir redes. Rev Saúde Debate [Internet] 2021 [citado 2024 Jan 12];45(129): 327-339. doi: https://doi.org/10.1590/0103-1104202112906

Pedrosa TB, Cáceres-Serrano, P. Centro Pop e intersetorialidade: o problema da articulação com a rede de saúde mental. Ciência & Saúde Coletiva [internet]. 2022 [citado 2024 Jan 12];27(1):161-72. doi: https://doi.org/10.1590/1413-81232022271.19822021 .

Minayo MCS. O desafio do conhecimento: pesquisa qualitativa em saúde. 1ª ed. São Paulo: Abrasco; 2010.

Fontanella BJB, Magdaleno Júnior R. Saturação teórica em pesquisas qualitativas: contribuições psicanalíticas. Psicol estudo [Internet] 2012 [citado 2024 Jan 12];17: 63-71. Disponível em: https://www.scielo.br/j/pe/a/JXwNwW649DsNBpFb5kZqGyH/?format=pdf&lang=pt .

Brito C, Silva LN. População em situação de rua: estigmas, preconceitos e estratégias de cuidado em saúde. Rev Ciência Saúde Coletiva [Internet]. 2022 [citado 2024 Jan 12];27(01): 151-61. doi: https://doi.org/10.1590/1413-81232022271.19662021.

Pimenta MM. Pessoas em situação de Rua em Porto Alegre. Rev Cevitas [Internet] 2019 [citado 2024 Jan 12];19(1):82-104. doi: https://doi.org/10.15448/1984-7289.2019.1.30905

Souza MMA, Abreu RB, Medeiros KQ, Taveira LM. Mulheres em situação de rua: uma análise sobre a violência e machismo estrutural. Rev Nursing [Internet] 2022[citado 2024 Jan 12];25(289):7918-23. doi: https://doi.org/10.36489/nursing.2022v25i289p7918-7929

Valle, FAAL, Farah BF, Junior, NC. As vivências na rua que interferem na saúde: perspectiva da população em situação de rua. Rev Saúde e Debate [Internet] 2020 [citado 2024 Jan 12];44(124): 182-192. Available from: https://saudeemdebate.emnuvens.com.br/sed/article/view/2896

Hamada RKF, Alves MJM, Hamada HH, Hamada JSF, Valvassori PMD. População em Situação de Rua: a questão da marginalização social e o papel do estado na garantia dos direitos humanos e do acesso aos serviços de saúde do Brasil. Rev APS [Internet] 2018[citado 2024 Jan 12];21(3):461-9. doi: https://doi.org/10.34019/1809-8363.2018.v21.16041

Sicari AA, Zanella AV. Pessoas em situação de rua no Brasil: revisão sistemática. Psicol, Ciênc Prof [Internet] 2018 [citado 2024 Jan 12]; 38(4):662-79. doi: https://doi.org/10.1590/1982-3703003292017

Cervieri NB, Uliana CH, Aratani N, Fiorin PM, Giacon BCC. O acesso aos serviços de saúde na perspectiva de pessoas em situação de rua. SMAD, Rev. Eletrônica Saúde Mental Álcool Drog [Internet] 2019 [citado 2024 Jan 12];15(4). doi: https://doi.org/10.11606/issn.1806-6976.smad.2019.151229

Minayo, MCS. Violência e saúde. 1ª reimp. São Paulo: Abrasco; 2007.

Sousa ACS, Pinho ES, Machado MDGG, Nogueira LEFL. Redução das vulnerabilidades como estratégia de cuidados do Consultório na Rua. Rev NUFEN [Internet] 2020 [citado 2024 Jan 12]; 12(3):103-15. doi: https://doi.org/10.26823/RevistadoNUFEN.vol12.n%C2%BA03rex.35

Magwood O, Leki VY, Kpade V, Saad A, Alkhateeb Q, Gebremeskel A, et al. Common trust and personal safety issues: a systematic review on the acceptability of health and social interventions for persons with lived experience of homelessness. Rev PLoS ONE [Internet] 2019[citado 2024 Jan 12];14(12):1-30. doi: https://doi.org/10.1371/journal.pone.0226306

Publicado

01-07-2024

Como Citar

1.
Victória da Silva Passos B, FERNANDES MA, Alves de Alencar Ribeiro A, Pereira da Rocha E, Maria Castro de Sousa O, Cristina Pillon S, Silva Barbosa N, Gustavo de Carvalho K. CONCEPÇÕES DA POPULAÇÃO EM SITUAÇÃO DE RUA SOBRE A COTIDIANIDADE DO VIVER. Rev. Enferm. Atual In Derme [Internet]. 1º de julho de 2024 [citado 15º de julho de 2024];98(3):e024353. Disponível em: https://revistaenfermagematual.com/index.php/revista/article/view/2282

Edição

Seção

ARTIGO ORIGINAL