Perfil clínico e sociodemográfico de pacientes hemodialisados

  • Francisco das Chagas Araújo Sousa Universidade Estadual do Piaui https://orcid.org/0000-0001-8086-2150
  • Vaniele Sousa Carvalho Resende
  • Wenderson Costa da Silva Centro Universitário de Ciências e Tecnologia do Maranhão
  • Pedro Gabriel Sobral da Silva Centro Universitário de Ciências e Tecnologia do Maranhão
  • Brunna Matos Sousa Centro Universitário de Ciências e Tecnologia do Maranhão
  • Bianca Santos Soares Centro Universitário de Ciências e Tecnologia do Maranhão
  • Rogério Cruz Mendes Centro Universitário de Ciências e Tecnologia do Maranhão
  • Eduardo Brito da Silva Centro Universitário de Ciências e Tecnologia do Maranhão
  • Wallison Hamon Silva Lima Centro Universitário de Ciências e Tecnologia do Maranhão
  • Maria Gabrielle Sobral da Silva Centro Universitário de Ciências e Tecnologia do Maranhão
  • Amarildo Barbosa da Costa Centro Universitário de Ciências e Tecnologia do Maranhão
  • Lisianne Natália Santos Silva Centro Universitário de Ciências e Tecnologia do Maranhão
Palavras-chave: Diálise Renal; Insuficiência Renal Crônica; Perfil de Saúde.

Resumo

A Doença Renal Crônica (DRC) é uma síndrome clínica caracterizada pela redução, gradual e progressiva das funções renais excretoras, endócrina e metabólicas. O objetivo deste estudo foi escrever o perfil clínico e sociodemográfico dos pacientes hemodialisados. Trata-se de um estudo descritivo, exploratório, com abordagem quantitativa, realizada em um centro de hemodiálise em Teresina-PI, através de um questionário realizado com 50 pacientes, foram demostrados em tabelas e figuras. Quanto aos resultados 40% eram do sexo masculino com faixa etária entre 48 a 57 anos e 58 a 67 anos; cor da pele pardo com 72%; 66% eram casados; 78% aposentados; 82% com renda familiar de até 1 salário mínimo; 44% com procedência de Teresina; e 34% com ensino fundamental incompleto. O tempo de tratamento de hemodiálise eram de 5 a 9 anos com 52% a principal doença de base foi HAS. Sobre a importância da dialise todos consideram importante o tratamento. Diante dos dados descritos traçou-se um perfil clínico e sociodemográfico dos pacientes desta pesquisa, revelando a alta predominância de homens, com baixa renda, fazendo tratamento a longo período de tempo no qual a doença de base era a HAS e que todos reconheceram o tratamento da diálise com muita importância. Esses dados deveram ajudar os profissionais de saúde a conhecer o perfil dos pacientes dialíticos para auxílio do planejamento de uma assistência direcionada à prevenção e que também para melhorar a expectativa de vida dos que são submetidos a hemodiálise.

Biografia do Autor

Francisco das Chagas Araújo Sousa, Universidade Estadual do Piaui

Professor Adjunto do Centro de Ciências da Sa´ude no departamento de Medicina sendo responsável pela disciplina de Fisiologia.

Publicado
2020-09-04
Como Citar
1.
Sousa F das, Resende V, Silva W, da Silva PG, Sousa B, Soares B, Mendes R, Silva E, Lima WH, da Silva MG, da Costa A, Silva LN. Perfil clínico e sociodemográfico de pacientes hemodialisados. REAID [Internet]. 4set.2020 [citado 16maio2021];93(31):e-20039. Available from: https://revistaenfermagematual.com/index.php/revista/article/view/643
Seção
ARTIGO DE REFLEXÃO