Barreiras na comunicação em serviços de urgência e emergência: variáveis que interferem na interpretação da mensagem

  • Wanderson Ferreira de Souza UNISAGRADO, Bauru, São Paulo, Brasil. / Prefeitura Municipal de Bauru, São Paulo, Brasil.
  • Maria Eugenia Guerra Mutro, Dra Prefeitura Municipal de Bauru, São Paulo, Brasil.
  • Natalia de Fátima Paes, Ms Prefeitura Municipal de Bauru, São Paulo, Brasil.
  • Rita de Cássia Altino, Dra UNISAGRADO, Bauru, São Paulo, Brasil.
  • Taís Lopes Saranholi, Ms UNISAGRADO, Bauru, São Paulo, Brasil.
Palavras-chave: Barreiras de comunicação, Comunicação em saúde, Relações interpessoais, Relações enfermeiro-paciente, Enfermagem em emergência

Resumo

Este trabalho teve como objetivo identificar as possíveis variáveis ou situações que podem ser um obstáculo na comunicação entre os beneficiários dos serviços de urgência e emergência com o profissional enfermeiro. Trata-se de uma revisão integrativa, baseados em levantamentos sistemáticos de artigos e periódicos relacionados sobre o tema, com critérios de inclusão: escritos na produção científica nacional em língua portuguesa, publicado no recorte temporal dos últimos 07 anos (2013-2019) e nas bases de dados eletrônicos disponíveis online: Bireme, Bdenf, Scielo, Lilacs, Biblioteca digital de monografias da UFRN, Portal de periódicos da UFPEL e “LUME” – Repositório digital da UFRGS. Os achados evidenciaram com clareza que quando abordado interações interpessoais entre enfermeiro-cliente que é possível uma gama de acontecimentos na comunicação. A mesma pode ser influenciada por diferentes fatores, de forma positiva ou negativa, no entanto quando se tornam limitações/barreiras, podem prejudicar a troca de mensagens, e consequentemente comprometer o progresso do atendimento e impactar na efetividade do desfecho final do processo de cuidados. Conclui-se que neste cenário não é somente valorizar o “dito”, mas sobretudo, entender que há muitas subjetividades envolvidas na comunicação que somente podem ser compreendidas quando este profissional tem conhecimento sobre outros modos operantes de comunicação.

Publicado
2021-01-13
Como Citar
1.
de Souza W, Mutro ME, Paes N de F, Altino R de C, Saranholi T. Barreiras na comunicação em serviços de urgência e emergência: variáveis que interferem na interpretação da mensagem. REAID [Internet]. 13jan.2021 [citado 24jan.2021];95(33):e-21007. Available from: https://revistaenfermagematual.com/index.php/revista/article/view/744
Seção
ARTIGO DE REVISÃO