COVID – 19: medidas de prevenção de lesão por pressão ocasionadas por equipamentos de proteção individual em profissionais da saúde

Palavras-chave: Lesão por pressão; Infecções por Coronavírus; Equipamento de Proteção Individual; Profissional da Saúde

Resumo

Diante da pandemia de COVID-19 se fez necessários várias medidas preventivas para evitar a contaminação pela doença e para evitar outros acometimentos aos pacientes e profissionais. A Organização Mundial de Saúde preconiza, o isolamento social e/ou afastamento, higienização das mãos, o uso de máscaras para pacientes com suspeitas de COVID-19, de forma empírica, o uso de máscaras de tecido para população fora do domicílio e reafirma a necessidade do uso da máscara N-95 e demais equipamentos individuais de proteção para os profissionais de saúde para evitar contaminação pelo coronavírus. Frente a essa pandemia, o uso contínuo de EPI’s pelos profissionais de saúde durante todo o seu horário de trabalho, aumenta o risco para desenvolver lesões, há poucos relatos na literatura. Objetivo: identificar na literatura, as medidas preventivas para desenvolver lesão por pressão em profissionais de saúde. Métodos: revisão integrativa, estudos publicados entre os anos de 2000 a 2020. Resultados: Foram selecionados 14 artigos, diferentes delineamentos de pesquisa. Verificou-se maior parte das publicações da China. As principais recomendações descritas foram os cuidados com a pele, como hidratação e aplicação de produtos protetores que permitam a vedação do equipamento de proteção individual. Considerações finais: Não há estudos suficientes, até o momento, que permitam elencar medidas que de fato venham a proteger o profissional a desenvolver lesões devido ao uso de equipamentos de proteção, são recomendadas medidas com base nos protocolos voltados para os pacientes em uso de ventilação não invasiva, baseados nas mesmas forças mecânicas (pressão e cisalhamento).

Biografia do Autor

Alessandra Rocha Luz, Mª, SOBENFEE/MG

Enfermeira Mestre em Cirurgia pela Faculdade de Medicina da Universidade Federal de Minas Gerais. Residência Integrada Multiprofissional em Saúde Cardiovascular no Hospital das Clínicas da Universidade Federal de Minas Gerais

Especialista em Enfermagem em Dermatologia

Especialista em Assistência Integral em Cardiologia 

Graduada Enfermagem pela Faculdade de Enfermagem da Universidade José do Rosário Vellano

Coordenadora da Comissão de Prevenção e Tratamento de Feridas do Hospital Risoleta Tolentino Neves

Enfermeira Referência técnica em cirurgia vascular do Hospital Risoleta Tolentino Neves

Vice- Presidente da SOBENFEE/MG

Rogério Mendonça de Noronha, Dr, Universidade Federal de Minas Gerais

- Médico graduado pela UFMG em 1988. 

- Especialidades :Cirurgia Plástica (HC-UFMG), Cirurgia Geral e do Aparelho Digestivo (HC-UFMG), Administração Hospitalar (UERJ), Medicina Legal

- Médico Cirurgião Plástico do Hospital Metropolitano Odilon Behrens

- Médico Cirurgião Plástico do Serviço de Cirurgia Vascular do Hospital Risoleta Tolentino Neves - FUNDEP/UFMG

- Regulador de Cirurgia Plástica da Secretaria Municipal de Saúde de Belo Horizonte

- Vice-presidente da ABRATAFEC – Associação Brasileira de Tratamento e Estudos em Feridas Complexas

- Membro do Grupo de Trabalho em Feridas do Ministério da Saúde

Túlio Pinho Navarro, Dr, Universidade Federal de Minas Gerais Faculdade de Medicina

Graduado em Medicina pela Faculdade de Medicina da Universidade Federal de Minas Gerais (FMUFMG) (1990). Residência Médica em Cirurgia Geral (1990-1992) e em Cirurgia Cardiovascular (1992-1994) no Hospital das Clínicas da Universidade Federal de Minas Gerais . Especialista em Cirurgia Vascular pela Sociedade Brasileira de Angiologia e de Cirurgia Vascular (1995) com área de atuação em Ecodoppler Vascular Periférico (1998) e em Angiorradiologia e Cirurgia Endovascular (2003) pela Sociedade Brasileira de Angiologia e de Cirurgia Vascular e Colégio Brasileiro de Radiologia e Diagnóstico por Imagem. Possui doutorado em Programa de Pós-Graduação em Cirurgia pela Faculdade de Medicina da Universidade Federal de Minas Gerais, área de concentração em Cirurgia (2005). Atualmente é Professor Associado do Departamento de Cirurgia da Faculdade de Medicina da UFMG,Subcoordenador do Programa de Pós-Graduação em Ciências Aplicadas à Cirurgia e à Oftalmologia (Coordenador no período de 2016 a 2018), Coordenador do Serviço de Cirurgia Vascular e Endovascular do Hospital das Clínicas da Universidade Federal de Minas Gerais, Coordenador do Serviço de Cirurgia Vascular do Hospital Universitário Risoleta Tolentino Neves (Belo Horizonte-MG). Membro titular da Sociedade Brasileira de Angiologia e de Cirurgia Vascular,Orientador de mestrado e doutorado - Programa de Pós-Graduação em Ciências Aplicadas à Cirurgia e Oftalmologia da Faculdade de Medicina da UFMG. Coordenador das Disciplinas de "Análise Crítica e Revisão Sistemática da Literatura" - Pós-Graduação - FMUFMG e "Tópicos em Cirurgia - Cirurgia Vascular I e II" - Graduação.

Publicado
2020-08-20
Como Citar
1.
Luz A, Noronha R, Navarro T. COVID – 19: medidas de prevenção de lesão por pressão ocasionadas por equipamentos de proteção individual em profissionais da saúde. REAID [Internet]. 20ago.2020 [citado 16maio2021];93:e-20011. Available from: https://revistaenfermagematual.com/index.php/revista/article/view/768
Seção
ARTIGO DE REVISÃO