Implicações na saúde mental de idosos diante do contexto pandêmico da COVID-19

Palavras-chave: COVID-19, Saúde Pública, Saúde do Idoso, Saúde Mental, Pandemias

Resumo

A pandemia trouxe consigo diversos fatores que podem favorecer alterações na condição de saúde mental, no entanto, neste contexto pandêmico, pouco tem se discutido sobre esse assunto. Destaca-se no contexto da pandemia atual, a população idosa, inclusa no grupo de risco para o contágio com a COVID-19, fator que pode ser considerado como de risco para o desenvolvimento de alterações emocionais motivados pela ansiedade e o medo de contaminação e também do desconhecido apresentando-se como uma situação estressora durante o período de isolamento, podendo provocar mudanças na condição de saúde mental, assim como agravar as condições daqueles que por ventura já são acometidos. Necessita-se, portanto de um olhar dos entes públicos em relação a essa população no contexto atual, objetivando diminuir os efeitos danosos da COVID-19, com vistas a reduzir o impacto das alterações psicológicas nessa população, além de suavizar o ônus financeiro no custeio de tratamentos em função de alterações na condição de saúde psicológica que os acometam.

Biografia do Autor

Alex Nascimento Alves, Universidade Estadual da Paraíba

Enfermeiro. Mestre em Saúde Pública. Departamento de Enfermagem. Universidade Estadual da Paraíba (UEPB)

Isabella Medeiros de Oliveira Magalhães, Universidade Estadual da Paraíba

Enfermeira. Mestre em Saúde Pública. Doutoranda do Programa Associado de Pós-graduação em Enfermagem UPE/UEPB (PAPGEnf).

Publicado
2020-08-17
Como Citar
1.
Alves A, Magalhães I. Implicações na saúde mental de idosos diante do contexto pandêmico da COVID-19. REAID [Internet]. 17ago.2020 [citado 16maio2021];93:e020005. Available from: https://revistaenfermagematual.com/index.php/revista/article/view/774
Seção
CARTA AO EDITOR